São Paulo Guarda armado faz ameaças após exigirem uso de máscara em SP

Guarda armado faz ameaças após exigirem uso de máscara em SP

Agente reagiu violentamente à abordagem em uma UPA. Pacientes pularam janelas e mães com crianças se trancaram em uma sala 

  • São Paulo | Do R7, com informações da Record TV

Guarda municipal gera pânico após se irritar com cobrança para usar máscara

Guarda municipal gera pânico após se irritar com cobrança para usar máscara

Reprodução/Record TV

Um guarda municipal provocou pânico dentro de uma UPA (Unidade de Pronto Atendimento) de Praia Grande, no litoral de São Paulo. Armado com um revólver, o homem ameaçou pacientes e acompanhantes que estavam no local no sábado (13).

Imagens gravadas por populares mostram o descontrole do guarda. Ao ser questionado sobre o fato de estar sem mácara de proteção contra a covid-19, o GCM vai em direção à pessoa que estava filmando, xinga e retira a máscara do rosto. Em tom de deboche e intimidação, diz que vai passar o novo coronavírus a quem está em volta. Em seguida, ele dá um tapa na mão da mulher para impedir a filmagem.




O guarda também teria invadido um consultório e retirado uma paciente à força para ser atendido sem esperar a ordem de chegada. Logo em seguida, saca uma arma e muitas pessaos começam a correr. Mães que estavam com crianças na pediatria se trancaram em uma sala. Desesperados, alguns pacientes pularam a janela da UPA para se proteger de um possível ataque.

Por meio de nota, a prefeitura de Praia Grande informou que o guarda civil foi afastado para tratamento médico.Um processo administrativo será instaurado para apurar a conduta do GCM.

Últimas