Novo Coronavírus

São Paulo HC de SP abre ambulatório para examinar reinfectados pela covid-19

HC de SP abre ambulatório para examinar reinfectados pela covid-19

Novo centro servirá como local de estudos sobre a doença, pois a reinfecção ainda é pouco conhecida pela comunidade científica internacional

  • São Paulo | Do R7, com informações da Agência Record

HC tem laboratório para estudar reinfecção pelo coronavírus

HC tem laboratório para estudar reinfecção pelo coronavírus

Divulgação/Governo do Estado de São Paulo

O secretário de Saúde do Estado de São Paulo, Jean Gorinchteyn, comentou nesta segunda-feira (17) a abertura de um novo laboratório no Hospital das Clínicas para acompanhar pacientes que tenham sido infectados pelo novo coronavírus pela segunda vez.

Leia também: Doria diz que pode ter se infectado com pacote entregue em casa

De acordo com o médico e titular da pasta, o novo centro servirá como um local de estudos sobre a doença, pois a reinfecção ainda é um fator pouco pesquisado na comunidade científica internacional. Segundo o governo estadual, apenas quatro pacientes estão sendo acompanhados pelo ambulatório.

O infectologista Jean Gorinchteyn ressaltou a importância para o estado do conhecimento sobre o causador desse fenômeno, mesmo se número de reinfecções pela Sars- Cov-2 seja pequeno.

Leia também: Homem é preso por aplicar golpes no auxílio emergencial e FGTS

Para o secretário de Saúde paulista, é possível que o vírus perdure no sistema de uma pessoa por um longo período de tempo ou que um novo vírus esteja causando o novo contágio.

Leia a íntegrada da nota enviada pela Secretaria de Estado da Saúde sobre os estudos relativos à possibilidade de reinfecção pelo novo coronavírus:

"O HCFMUSP (Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo) informa que separou um ambulatório para acompanhar possíveis casos de reinfecção pelo novo Coronavírus. Até o momento, quatro pacientes procuraram a unidade. Todos seguem em investigação. Os sintomas e testes positivos em dois períodos diferentes poderiam ser explicados por: outra virose por um vírus diferente, que causaria confusão porque haveria ainda fragmentos inativos do vírus que causa Covid-19 (SARS- CoV-2) que permaneceram no corpo do paciente; pela longa permanência do vírus no corpo, com período de inatividade; pela reinfecção, hipótese ainda pouco provável por não ter sido constatada em nenhum outro caso registrado pela literatura médica internacional. Para verificar as hipóteses, os pacientes serão testados para outros vírus que possam explicar o surgimento dos sintomas pela segunda vez, entre outros procedimentos".

Últimas