São Paulo Homem que matou ex-chefe na Ceagesp é preso temporariamente

Homem que matou ex-chefe na Ceagesp é preso temporariamente

Funcionário foi detido no domingo (5) quando tentava deixar São Paulo rumo ao Piauí. A faca usada no crime foi apreendida

  • São Paulo | Leticia Assis e Letícia Dauer, da Agência Record

A Polícia Civil esclareceu o homicídio de um homem de 38 anos, que ocorreu na sexta-feira (3), na Ceagesp (Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo), zona oeste de São Paulo. Após investigação, policiais do DHPP (Departamento Estadual de Homicídios e Proteção à Pessoa) identificaram o autor do crime, que foi preso temporariamente neste domingo (5). 

O suspeito foi detido quando estava tentando sair de São Paulo rumo ao Piauí, dentro de um ônibus clandestino.

Segundo informações da Record TV, o agressor era funcionário da vítima e havia sido demitido pelo patrão Genildo Cabral da Silva. Ao deixar o local, ele fez ameaças contra o chefe. A Ceagesp lamentou o ocorrido, que terminou em morte.

Homem que matou ex-chefe na Ceagesp foi preso temporariamente neste domingo (5)

Homem que matou ex-chefe na Ceagesp foi preso temporariamente neste domingo (5)

Reprodução Record TV

À polícia, o suspeito, identificado pelo apelido de haitiano, informou que o motivo da agressão foram as humilhações que ele sofria por parte do patrão.

Já a esposa da vítima apresentou outra versão para a briga. Segundo ela, o marido trabalhava no mesmo local há cerca de 17 anos e o suspeito havia sido contratado por dia para realizar a descarga de caminhões dentro do entreposto.

Por conta da falta de profissionalismo do funcionário, que costumava faltar por diversos dias, Genildo reclamou da postura dele e foi ameaçado de morte. Pouco depois, ele foi demitido da empresa.

A Record TV teve acesso às câmeras do circuito de segurança que flagraram o momento do crime. Durante a discussão, o ex-funcionário golpeou o comerciante com uma faca na região do pescoço.

O caso

Um homem de 38 anos morreu após ser esfaqueado durante uma briga na Ceagesp, localizada na avenida Doutor Gastão Vidigal, na Vila Leopoldina, por volta das 5h30 de sexta.

O SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) chegou a ser acionado, porém a vítima não resistiu aos ferimentos e morreu no local. O agressor fugiu na sequência.

Genildo deixa a esposa e uma filha de um ano e três meses.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública, a faca utilizada no crime foi apreendida. O caso foi registrado no 91° Distrito Policial e é investigado pelo DHPP.

Últimas