Coronavírus

São Paulo Hospitais de SP recebem pacientes com covid em estado grave do MS

Hospitais de SP recebem pacientes com covid em estado grave do MS

Unidades de campanha de Santa Cecília e o Geral da Vila Penteado, localizados na capital, recebem cinco pessoas com covid-19 

  • São Paulo | Isabelle Gandolphi e Edilson Muniz, da Agência Record

Pacientes são transferidos do Mato Grosso do Sul para hospital da capital de SP

Pacientes são transferidos do Mato Grosso do Sul para hospital da capital de SP

Reprodução Record TV

O governo de São Paulo recebeu, no domingo (6), cinco pacientes com covid-19 vindos do estado do Mato Grosso do Sul, devido a sobrecarga de casos no estado. De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde estadual, os hospitais de Campanha de Santa Cecília e o Geral da Vila Penteado, localizados na capital, receberam os pacientes com coronavírus.

Segundo a pasta, dois pacientes, um homem e uma mulher, foram conduzidos ao Hospital de Campanha de Santa Cecilia. Os outros três homens foram levados ao Hospital Geral de Vila Penteado.

Uma aeronave C-105 Amazonas da Força Aérea Brasileira (FAB) transportou os cinco pacientes, acompanhados de profissionais de saúde, no domingo (6), entre Campo Grande, no Mato Grosso do Sul e São Paulo, capital.

Os pacientes, em estado grave chegaram pelo aeroporto de Congonhas. Após o desembarque, foram direcionados aos hospitais de referência para tratamento com apoio das equipes da Secretaria de Estado da Saúde de SP da assistência pré-hospitalar até a internação.

De acordo com a secretaria estadual de saúde de São Paulo, o governador João Doria atendeu um pedido de ajuda do estado de Mato Grosso do Sul. Os pacientes sul-mato-grossenses têm confirmação de covid-19 e serão internados em leitos de Terapia Intensiva.

A rede hospitalar do estado de Mato Grosso do Sul entrou em colapso e está com 104% de ocupação dos leitos de UTI. O estado de Rondônia também aceitou receber nove pacientes de Mato Grosso do Sul, onde a fila por espera por um leito de UTI aumentou 322% em junho, em relação a maio.

Últimas