São Paulo Idosa derrubada durante baile funk em SP tem quadro de saúde estável

Idosa derrubada durante baile funk em SP tem quadro de saúde estável

Valdete Pereira Cavalcante, de 78 anos, usou uma mangueira para tentar dispersar frequentadores de festa quando puxaram o objeto e ela caiu

  • São Paulo | Letícia Dauer, da Agência Record, e Taynará Figueiredo, da Record TV

O quadro de saúde da idosa derrubada de uma varanda durante um baile funk na zona oeste de São Paulo é estável, segundo informou a família na tarde desta quinta-feira (15).

Valdete Pereira Cavalcante, de 78 anos,  tentava dispersa frequentadores de baile funk

Valdete Pereira Cavalcante, de 78 anos, tentava dispersa frequentadores de baile funk

Reprodução/Record TV

A diarista Valdete Pereira Cavalcante, de 78 anos, estava no segundo andar de uma casa, jogando água com uma mangueira para tentar dispesar a multidão reunida no baile na Rua Baltazar Alves, no Jardim Boa Vista, por volta das 00h32 de segunda-feira (12). 

O vídeo da queda, no momento em que alguém puxa a mangueira usada pela dona da casa, foi amplamente compartilhado nas redes sociais.

As imagens mostram Valdete jogando água com uma mangueira nos jovens que ocupavam a rua durante o baile.  Sem perceber, ela deixa parte da mangueira para fora da laje. Um homem, que aparenta estar no baile, puxa a mangueira, enquanto ela tentar segurar o objeto. Logo em seguida, a idosa cai.

Varanda da casa e o momento em que a idosa é derrubada

Varanda da casa e o momento em que a idosa é derrubada

Reprodução/Record TV

Valdete sofreu ferimentos no rosto, na bacia e teve sangramento no nariz. Ela levada ao Hospital Bandeirantes, recebeu alta ainda na segunda-feira e voltou para casa. No entanto, a idosa passou mal pouco tempo depois e foi levada ao Hospital das Clínicas e, em seguida, foi transferida ao Hospital Universitário, onde permanece internada. Segundo familiares, ela deve permanecer no hospital até passar por uma tomografia.

Um jovem assumiu ter derrubado Valdete. Durante troca de mensagens em uma rede social, o jovem assume o ato: “não sabia que esse vídeo tinha vazado”. O rapaz diz ter tido sorte que seu rosto não apareceu nas imagens. Segundo informações da Record TV, o jovem está sendo ameaçado desde então.

Após a divulgação das mensagens do jovem na rede social, a polícia investiga se de fato foi o rapaz o responsável.

Segundo a Polícia Militar, havia um chamado, às 20h30 no domingo (11), para perturbação do sossego causado pelo baile funk. Horas depois, às 00h32 já da segunda, outro chamado foi aberto para vítima de queda de laje, no mesmo local.

A SSP (Secretaria de Segurança Pública) informou, via e-mail, que não localizou nenhum boletim de ocorrência referente ao caso.

Últimas