São Paulo Idoso é baleado por dono de pet shop após discussão na Grande SP

Idoso é baleado por dono de pet shop após discussão na Grande SP

Proprietário do estabelecimento e GCM no interior de São Paulo fugiu com a arma e as imagens da câmera de segurança

  • São Paulo | Guilherme Alves e Rafael Custódio, da Agência Record

Dono de pet shop foge após atirar em idoso e leva circuito de monitoramento

Dono de pet shop foge após atirar em idoso e leva circuito de monitoramento

Reprodução Record TV

O jornalista Daniel José de Lima, de 70 anos, foi baleado no rosto após uma discussão com um guarda civil metropolitano no Pet Shop Doutor Galera, na rua Tasman, 408, no Jardim do Mar, em São Bernardo do Campo, por volta das 14h30 desta segunda-feira (1).

Segundo o boletim de ocorrência, o idoso deixou dois cães para banho e tosa no estabelecimento, às 11h00. Daniel tentou contatar o Pet Shop para saber se o serviço havia sido finalizado e não conseguiu. Mesmo sem o retorno, ele decidiu ir até o local com uma funcionária, para buscar os cachorros.

Ao chegar lá, por volta das 14h30, a vítima reclamou do mau atendimento para a recepcionista. Ao ouvir as queixas de Daniel, Ageu Rosas Galera, marido da proprietária do estabelecimento, que é GCM na cidade de Indaiatuba, entregou os cachorros para o idoso e disse: "Não precisa pagar pelo serviço. Eu pago para não ver mais sua cara aqui".

A vítima insistiu em pagar pelo serviço e ressaltou que não retornaria mais ao Pet Shop. A proprietária, Letícia Ramos Galera, tentou intervir na discussão. Após ser chamado de "aquele rapaz" por Daniel, Ageu respondeu furioso que era dono do estabelecimento.

De acordo com o boletim de ocorrência, Letícia, então, empurrou Ageu para o andar superior da loja e pediu que ele se acalmasse. Alguns instantes depois, o GCM retornou com uma arma de fogo em punho e atirou no rosto da vítima.

Antes de fugir do local em uma motocicleta, o atirador retirou o disco de gravação do sistema de monitoramento. Segundo a Polícia Civil, Daniel foi encaminhado ao Hospital NotreDame, em São Bernardo do Campo, por Letícia e um funcionário do Pet Shop, em estado grave.

A Polícia Civil pediu à justiça a prisão temporária de Ageu. O caso foi registrado como tentativa de homicídio qualificado no 1º Distrito Policial de São Bernardo do Campo. O Grupo NotreDame informou, por e-mail, que "não passa informações sobre o quadro clínico de seus pacientes, em respeito à privacidade deles".

Últimas