São Paulo Idosos aguardam por internação em hospital de SP há mais de um dia

Idosos aguardam por internação em hospital de SP há mais de um dia

Mesmo com vômitos e fraqueza no coração, os dois idosos estão sem acesso a internação e até mesmo a macas em hospital superlotado

  • São Paulo | Thays Reis e Mariana Rosetti, da Agência Record

Hospital São Paulo afirmou que aguarda disponiblização de leitos

Hospital São Paulo afirmou que aguarda disponiblização de leitos

Divulgação/ Hospital São Paulo (SPDM)

Dois pacientes idosos aguardam internação há mais de um dia depois de dar entrada na manhã desta quarta-feira (11) no Hospital São Paulo, instituição universitária da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), que fica na zona sul de São Paulo. Sem acesso até mesmo a macas, Terezinha Craveiro Gouvea, de 69 anos, e José Augusto Assunção, de 72 anos,  aguardam transferência no corredor da unidade.

A denúncia foi feita pelas filhas dos dois idosos, que não se conhecem, mas que se juntaram para relatar o descaso à Record TV. De acordo com Vanessa, filha de Terezinha, a senhora deu entrada no hospital às 08h30 de quarta (11), com inchaço no rim, coração fraco e muito líquido no corpo.

Ainda de acordo com a filha, a idosa está sendo bem monitorada pelos médicos, mas, por conta da superlotação do hospital, não tem acesso a uma maca. José, por sua vez, deu entrada no hospital às 11h00 de quarta (11), acompanhado da filha, Gisele, pois estava vomitando há 5 dias. Ele passou por exames e foi alocado no corredor em uma cadeira de rodas.

A filha contou que José está com um pedido de internação em mãos, mas o hospital alega não ter vaga, ou maca para acomodá-lo.

Em nota, o Hospital São Paulo confirmou a falta de atendimento e justificou a falha por causa da "alta procura por pessoas de toda a Grande São Paulo". 

"O Hospital São Paulo, com toda a sua equipe médica, não poupa esforços para que todos os pacientes que procuram o hospital sejam prontamente acomodados. Mas, infelizmente, há dias ou momentos em que isso não é possível", completou a unidade.

Em relação aos idosos, o hospital voltou a afirmar que aguarda disponibilização de leitos para a internação. 

Veja abaixo a nota na íntegra

"O Pronto Socorro do Hospital São Paulo é aberto e inserido na Rede de Urgências e Emergências, uma vez que conta com diversas especialidades médicas para avaliação bem como realização de procedimentos das mais diferentes complexidades. Por essa razão, recebe dia e noite alta procura por pessoas de toda a Grande São Paulo. Inclusive, é frequente que muitos pacientes que chegam ao HSP tenham tido atendimentos na rede pública ou ambulatorial privada e sejam encaminhados para o Pronto Socorro, trazendo exames realizados.

O Hospital São Paulo, com toda a sua equipe médica, não poupa esforços para que todos os pacientes que procuram o hospital sejam prontamente acomodados. Mas, infelizmente, há dias ou momentos em que isso não é possível. É importante ressaltar, nesse sentido, que desde o início da pandemia, houve necessidade de separar pacientes com sintomas respiratórios logo na abertura de ficha de atendimento, gerando duplicação de salas de emergência e ocupando áreas e leitos de observação.

No decorrer dos períodos, ocorrem altas e internações e, nesse movimento, os pacientes vão sendo acomodados. São priorizados idosos e pacientes em risco, de qualquer idade. Como acontece em qualquer serviço de atendimento de urgências, há, infelizmente, predomínio de pacientes idosos que necessitam de cuidados. Assim acontece no HSP que, reforça-se, mobiliza permanentemente toda a sua equipe para que todos possam ser atendidos com a qualidade que faz o hospital ser reconhecido.

Especificamente com relação aos pacientes Terezinha Craveiro Gouvea e José Augusto Assunção, ambos têm comorbidades, necessitam de avaliações especializadas que estão ocorrendo e estão medicados para compensação clínica. De acordo com a evolução de seus quadros, permanecerão no hospital, sendo acomodados com a disponibilização de leitos, ou poderão ser transferidos para outros serviços de saúde que disponham dos recursos necessários ao seu cuidado."

Últimas