São Paulo Idosos são achados mortos e polícia suspeita de golpe da previdência

Idosos são achados mortos e polícia suspeita de golpe da previdência

Vítimas foram encontradas em SP sem documentos e com impressões digitais queimadas, além de marcas nos pulsos e costas

  • São Paulo | Do R7

A descoberta de dois corpos em condições parecidas com intervalo de pouco mais de um ano no interior de São Paulo é alvo de investigação. A primeira vítima é um homem, encontrado morto ao lado da rodovia Dom Pedro I, em Nazaré Paulista em 18 de fevereiro de 2020. Na última quinta-feira (5), outro corpo masculino foi encontrado próximo ao local.

A Polícia Civil suspeita que os homens tenham sido vítimas do mesmo crime, pois apresentavam sinais semelhantes, de quem vivia amarrado ou em cárcere privado.

Segundo a polícia, os dois foram deixados sem seus documentos, mas aparentavam ter idades próximas aos 70 anos. E tinham marcas deixadas por, provavelmente, passarem muito tempo deitados, além de marcas nos pulsos. De acordo com a PC, eles estariam internados em clínicas clandestinas.

Vítimas tiveram retratos falados divulgados, pois não tinham documentos e digitais foram tiradas

Vítimas tiveram retratos falados divulgados, pois não tinham documentos e digitais foram tiradas

Reprodução/Record TV

A principal suspeita da polícia é de que os homens tenham sido vítimas do golpe da previdência social, que consiste em clínicas que não notificam as mortes de idosos para que o benefício continue sendo recebido pela família ou instituição, no caso.

Ainda de acordo com a polícia, é investigado se os autores fazem parte de um grupo organizado, após analisar as condições em que as vítimas foram encontradas. Durante a perícia nos corpos, foi identificado que os suspeitos queimaram as digitais dos homens, impossibilitando a identificação imediata dos corpos. As investigações seguem.

Últimas