Novo Coronavírus

São Paulo Incêndio destrói 2 mil testes de coronavírus em Botucatu

Incêndio destrói 2 mil testes de coronavírus em Botucatu

Material, destinado para programas de testagem da população, estava armazenado no almoxarifado da secretaria municipal de saúde

Agência Estado
Prédio da secretaria municipal de saúde antes do incêndio

Prédio da secretaria municipal de saúde antes do incêndio

Reprodução/Google Street View

Um incêndio destruiu 2 mil testes rápidos para detecção do coronavírus, na madrugada deste sábado (11) em Botucatu, interior de São Paulo.

Leia também: Conep aprova 3ª fase da vacina do Butantan contra covid-19

O material, que seria utilizado em programas de testagem da população, estava armazenado no almoxarifado da secretaria municipal de saúde, que pegou fogo. As chamas destruíram também insumos e equipamentos.

Conforme o Corpo de Bombeiros, as chamas irromperam em um vagão de madeira abandonado na linha férrea que passa nos fundos do prédio. O fogo consumiu o vagão e se propagou para o prédio da saúde.

Equipes dos bombeiros e da defesa civil deram combate ao incêndio, mas o prédio foi praticamente destruído pelas chamas. Não houve feridos. A Polícia Civil fez perícia nas instalações. Um inquérito vai apurar as causas do incêndio. A suspeita é de que vândalos tenham ateado fogo ao vagão.

Leia também: Prefeito de Cajamar (SP) tem teste positivo para covid-19

Segundo o prefeito Mário Pardini (PSDB), que acompanhou o combate às chamas, o prejuízo só não foi maior porque parte dos testes disponíveis para controle da covid-19 estava em outro prédio. Segundo ele, o trabalho de testagem não será interrompido porque a cidade deve receber 14 mil testes nos próximos dias. Com 145 mil habitantes, Botucatu tem 823 casos confirmados e 18 óbitos pelo coronavírus.

Últimas