São Paulo Irmão do governador afastado do RJ é preso por porte ilegal de arma

Irmão do governador afastado do RJ é preso por porte ilegal de arma

Questionado, Douglas Witzel afirmou que não sabia que o revólver estava guardado ali e que o armamento seria de seu sogro falecido

  • São Paulo | Guilherme Padin, do R7

Douglas Witzel foi candidato a vereador em SP, no ano passado

Douglas Witzel foi candidato a vereador em SP, no ano passado

Divulgação/Facebook

O policial militar Douglas Renê Witzel, irmão de Wilson Witzel, governador afastado do Rio de Janeiro, foi preso na manhã desta quinta-feira (22) em Jundiaí, no interior de São Paulo, por posse ilegal de arma de fogo.

Segundo o boletim de ocorrência, integrantes da Corregedoria da PM foram realizar o mandado de busca e apreensão expedido pela Justiça Militar, e no local foram recebidos por Douglas.

No local, dentro de um guarda-roupas, encontraram um revólver calibre 38, com a numeração raspada e com seis cartuchos intactos de munição, além de um simulacro de pistola, uma munição calibre 32 e dezenas de cartuchos de calibre 380, 38 e .40.

Questionado, Douglas afirmou que não sabia que o revólver estava guardado ali e que o armamento seria de seu sogro falecido.

Os dois integrantes da Corregedoria então deram voz de prisão ao PM investigado e, junto das armas e munições, o conduziram até a delegacia onde a prisão foi ratificada por posse ilegal de arma de fogo de uso proibido, já que esta estava com a numeração raspada. A arma, o simulacro e as munições, integras e deflagradas, foram apreendidas.

Veja também: Estado de São Paulo ultrapassa marca de 90 mil mortes por covid

O caso foi registrado como porte ilegal de arma de fogo de uso restrito na Delegacia de Investigações Gerais de Jundiaí. O policial militar será encaminhado ao presídio Romão Gomes, em São Paulo (SP).

A reportagem tentou contato com Douglas, mas não obteve resposta. Caso ele queira se posicionar, o espaço está aberto.

Douglas foi candidato a vereador em 2020

Nas eleições municipais de 2020, Douglas Witzel candidatou-se a vereador na cidade de São Paulo pelo PSB.

No entanto, como obteve 768 votos, o policial militar não foi eleito na capital paulista.

Últimas