São Paulo João Doria se contradiz ao afirmar ter eliminado '100% das viagens'

João Doria se contradiz ao afirmar ter eliminado '100% das viagens'

Com agenda que inclui até Europa, prefeitura disse que declaração foi 'lapso'

  • São Paulo | Plínio Aguiar, do R7

João Doria esteve em 14 eventos 
fora de SP

João Doria esteve em 14 eventos fora de SP

Alice Vergueiro/09.07.2017/Folhapress

O prefeito de São Paulo, João Dória (PSDB), disse ter eliminado "100% das viagens nos últimos três meses", em entrevista na última terça-feira (9) à Rádio Bandeirantes. “Mudamos a nossa conduta, focamos na cidade", afirmou.

Por essa conta, Doria teria parado de viajar em 9 de outubro de 2017 — três meses antes da declaração. Porém, o tucano se contradisse, uma vez que a agenda oficial registra pelo menos 14 compromissos do prefeito fora da capital paulista, inclusive em eventos na Europa.

De acordo com a agenda divulgada no site da prefeitura, Doria se apresentou em uma palestra na Universidade Bocconi Lecture, em Milão, na Itália, no dia 12 de outubro. No dia seguinte, ainda na cidade italiana, encontrou-se com o prefeito Giuseppe Sala e, no mesmo dia, às 18h30, atendeu a um coquetel da grife Dolce&Gabanna. O tucano também teve um compromisso com o prefeito de Veneza, Luigi Brugnaro, no dia 14.

Ainda no mesmo mês, o tucano atendeu uma reunião com autoridades políticas em Brasília, no dia 17. Almoçou com empresários em Goiânia dois dias depois. Encontrou-se com o presidente do Paraguai, Horácio Cartes no dia 20. Voltou ao Brasil e, no dia 26, recebeu o título de cidadão sergipano em Aracaju (SE).

No dia seguinte, dia 27, almoçou com autoridades, lideranças políticas e empresariais locais em Maceió (AL). No dia 30, foi a vez da cidade de São José do Rio Preto, interior de São Paulo, receber o prefeito paulista para entregar-lhe o título de cidadão rio-pretense. No último dia, esteve com autoridades locais e economistas no Rio de Janeiro.

O próximo compromisso marcado foi no dia 9 de novembro. Doria se encontrou com a imprensa de Manaus (AM), almoçou com empresários locais e encontrou o governador do Estado, Amazonino Mendes. No dia 16, recebeu o título de cidadão sorocabano, no interior paulista. No último dia de novembro, o tucano esteve com políticos em São Luís, no Maranhão.

Registrado na agenda do mês de dezembro, Doria esteve no Rio de Janeiro no dia 1º com empresários locais. No dia 7, recebeu grande colar do mérito legislativo municipal de Belo Horizonte (MG).

Desde então, Doria tem se concentrado em eventos e compromissos apenas na capital paulista. O R7 solicitou o posicionamento da prefeitura paulistana por e-mail, mas a assessoria informou, por telefone, que não iria responder com uma nota porque a contradição “foi apenas um lapso do prefeito”.

Presidência

Questionado se irá ser um candidato à Presidência da República neste ano, Doria negou. "O eleitor irá digitar 45 (número do PSDB), confirma, e irá ver o rosto de Geraldo Alckmin", afirmou ainda na entrevista.

No entanto, disse que tem outros cargos públicos disponíveis em 2018, mas não confirmou candidatura em nenhum deles, apenas respondeu mantendo o foco em sua gestão. "Haja paciência para suportar a pressão do dia a dia na Prefeitura de São Paulo. Mas eu tenho cumprido o meu mandato e tenho feito de forma muito determinada".

Pancadões

O prefeito pediu à Polícia Civil que use o setor de inteligência para identificar "quem são os promotores dos pancadões na cidade". Doria disse que como o "pancadão é uma praga", recomendou aos prefeitos regionais que combatem fortemente as festas.

"Muitos dos organizadores são originários do PCC (Primeiro Comando da Capital)", disse Doria. Segundo ele, os integrantes da principal facção criminosa de São Paulo transformam os pancadões em lugares com "consumo de álcool, tráfico de entorpecentes e prostituição de meninas".

Últimas