Jovens inocentes são soltos após passarem dois meses e meio presos

Imagens de câmera provaram que eles não cometeram crime. “Só Deus sabe o que passei dentro dessa cadeia inocente”, disse um deles

Maurício dos Santos é recebido pela mãe e pela irmã

Maurício dos Santos é recebido pela mãe e pela irmã

Reprodução/Record TV

Após passarem dois meses e meio presos, dois jovens inocentes foram soltos nesta quarta-feira (12) em São Paulo. Imagens de uma câmera de segurança revelavam que eles não haviam cometido o crime.

Maico Fantin, de 23 anos e Maurício dos Santos, de 24, foram presos no dia 30 de maio, suspeitos de roubar o carro de um motorista de aplicativo. O veículo tinha sido abandonado pelos verdadeiros criminosos na rua onde Maico mora às 19h29. Os suspeitos saíram andando tranquilamente com os pertences da vítima.

Quase meia hora depois, Maico saiu de casa e entrou no carro dele, do outro lado da rua. Mauricio chegou instantes depois. Policiais militares que passavam pelo local abordaram e prenderam os primos sob a alegação de que eles seriam suspeitos do roubo. Na época, a família levou as imagens até a delegacia, mas o delegado se negou a ver o vídeo.

Durante a prisão, eles não puderam receber visitas por conta da pandemia. As poucas informações que os familiares receberam vieram por meio de cartas. A família não esquece o medo de Maico e Maurício quando eles saíram algemados da delegacia para serem levados ao presídio.

Depois de muito brigar na Justiça, os dois foram absolvidos. O juiz considerou improcedente a acusação por falta de provas.

Maico foi recebido pela esposa gravida de 8 meses  e pela mãe.”Vou acompanhar meu filhao nascer, vim no mundo”, disse Maico. Emocionado, Maurício lembrou que a injustiça deixou marcas que ele vai carregar para sempre. “Passa muita coisa. Muita opressão”, disse. “Só deus sabe o que passei dentro dessa cadeia inocente”.