São Paulo Justiça condena ‘Maníaco da Peruca’ a 60 anos de prisão por assassinatos em série

Justiça condena ‘Maníaco da Peruca’ a 60 anos de prisão por assassinatos em série

Crimes teriam sido motivados por vingança. Dentista Flávio Graça atribuiu falência a concorrentes de clínica no litoral

  • São Paulo | Do R7

Flávio já cumpria três anos de detenção em Tremembé, no interior de SP

Flávio já cumpria três anos de detenção em Tremembé, no interior de SP

Reprodução Record TV

A Justiça condenou o dentista Flávio Nascimento Graça a 60 anos de prisão em regime fechado pelo assassinato dos donos e de uma ex-funcionária de uma rede de clínicas odontológicas da Baixada Santista, no litoral de São Paulo.

Flávio, que ficou conhecido como "Maníaco da Peruca" devido ao uso do disfarce, já estava detido havia três anos na penitenciária de Tremembé, no interior paulista.

Os crimes teriam sido motivados por vingança. Com dificuldades financeiras, o dentista atribuiu a falência aos concorrentes da clínica Americana.

O primeiro deles ocorreu em dezembro de 2014, quando o empresário Agilson Corrêa, 54, foi baleado na cabeça ao sair da clínica onde trabalhava e faleceu.

Cerca de sete meses depois, em julho de 2015, Aldacy Corrêa de Carvalho também foi morta após deixar uma das unidades da clínica.

Arnaldo Corrêa de Carvalho e um sobrinho de Agilson, a primeira vítima, também foram alvejados na ocasião. Arnaldo morreu após ter ficado quatro meses internado, e o rapaz, de 21 anos, sobreviveu.

Em setembro daquele ano, uma mulher de 40 anos também foi baleada no bairro do Gonzaga, em Santos, mas sobreviveu.

Últimas