São Paulo Justiça decreta prisão de envolvidos em morte de médico idoso em SP

Justiça decreta prisão de envolvidos em morte de médico idoso em SP

Três suspeitos permanecem foragidos e a cuidadora Rosa Rodrigues Barbosa está presa. Imagens de câmeras de segurança foram cruciais na identificação 

  • São Paulo | Do R7, com informações da Agência Record

Justiça decreta prisão de envolvidos em morte de médico idoso em SP

Justiça decreta prisão de envolvidos em morte de médico idoso em SP

Reprodução/Record TV

A Justiça decretou a prisão de mais dois suspeitos do caso do médico que morreu ao ser amarrado e amordaçado durante um assalto em um prédio na região dos Jardins, na área central de São Paulo. De acordo com a polícia, três suspeitos permanecem foragidos e a cuidadora Rosa Rodrigues Barbosa está presa.

Leia também: PM mata vizinho idoso após briga por água potável na Grande SP

As imagens das câmeras de segurança foram determinantes para identificar os três envolvidos, que estão foragidos. A cuidadora Rosa, de 38 anos, que trabalhava na casa do médico há sete meses, foi quem entregou a chave aos comparsas.

Os três suspeitos são vizinhos da mulher. O crime teria sido premeditado, após ela ter dito que na casa do médico havia muito dinheiro. Porém, na verdade, dentro do cofre levado pelo grupo havia menos de 2 mil reais.

Leia também: Suspeito dá detalhes do assassinato da família carbonizada do ABC

O médico aposentado trabalhou a vida toda como infectologista e foi presidente do conselho da Sociedade Brasileira de Medicina Aeroespacial. Ele foi amarrado de maneira agressiva pelo grupo e amordaçado. A causa da morte ainda ainda está sendo investigada pelos peritos.

Os dois suspeitos com prisão decretada já têm passagem pela polícia por roubo e formação de quadrilha. Eles são procurados por latrocínio, quando há morte no momento do assalto. A pena para este crime varia de 20 a 30 anos de cadeia.

Últimas