São Paulo Justiça Militar reduz pena de PM que apontou arma para cabo em SP

Justiça Militar reduz pena de PM que apontou arma para cabo em SP

Punição caiu de seis anos de reclusão para quatro anos de detenção. Acusação de tentativa de homicídio foi retirada

  • São Paulo | Mariana Rosetti, da Agência Record

PM foi condenado em abril por ameaçar seu superior no centro de São Paulo

PM foi condenado em abril por ameaçar seu superior no centro de São Paulo

Arquivo pessoal

Após julgamento na tarde desta terça-feira (26), o TJM (Tribunal de Justiça Militar) reduziu a pena do soldado Felipe do Nascimento, que apontou uma arma para o seu  superior durante discussão, de seis anos de reclusão para quatro anos de detenção.

O caso ocorreu no dia 4 de dezembro de 2020, na região central de São Paulo. Felipe teria ficado irritado pelo atraso de seu colega e superior hierárquico, o cabo Márcio Simão de Oliveira Matias. 

Um vídeo gravado por populares mostrou os dois discutindo na rua Santa Ifigênia, até que Felipe saca a arma e a aponta para o rosto do colega. 

Ele foi condenado pela Justiça Militar no dia 13 de abril deste ano. A defesa então entrou com recurso para solicitar revisão da pena. Além da redução, os advogados conseguiram retirar a acusação contra Felipe por tentativa de homicídio. Contra ele, ainda pesam os crimes de ameaça e violência contra superior.

Segundo a Justiça Militar, agora serão feitas as contas de progressão de pena, já que o soldado cumpre prisão em regime semiaberto há um ano no Presídio Militar Romão Gomes.

Últimas