São Paulo Ladrão de banco mais procurado do país é preso no interior de SP

Ladrão de banco mais procurado do país é preso no interior de SP

 Davi Marques dos Santos, de 45 anos, é apontado como um dos principais envolvidos em grandes roubos no Brasil e no Paraguai

  • São Paulo | Elizabeth Matravolgyi, da Agência Record

O assaltante de banco mais procurado do Brasil, Davi Marques dos Santos, de 45 anos, foi preso na manhã desta quarta-feira (13) em Limeira, no interior de São Paulo, por policiais do Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais). Santos é apontado como um dos principais envolvidos em grandes roubos no Brasil e no Paraguai.

Ele é suspeito de participar de invasões e explosões de empresas de transportes de valores, agências bancárias ede malotes e aviões pagadores nos aeroportos de Blumenau (SC) e Viracopos, em Campinas (SP).

Nesse último ele perdeu o irmão - André Marques dos Santos - durante troca de tiros. Os crimes aconteceram em 2019. Nesse mesmo ano é aparece como envolvida a interceptações de três carros-fortes na rodovia dos Tamoios, em Paraibuna, no Vale do Paraíba.

Três anos antes, o assaltante se envolveu no ataque a uma transportadora de valores em Santo André, no Grande ABC, e na cidade de Santos. Também em 2016, ele também liderou a invasão a uma base de transporte de valores no Paraguai, considerado o maior roubo ocorrido até então naquele país.

Santos também é considerado um dos precursores na formação de bandos para o ataque de cidades do interior, modalidade conhecida como "novo cangaço". A partir dos anos 2000, ele passou a ser investigado por invasões a cidades no interior da Bahia, Pernambuco e Maranhão. Os alvos eram agências bancárias e casas lotéricas.

Prisão

Santos estava foragido desde 2014, quando indivíduos armados com fuzis atacaram o Centro de Detenção Provisória de Franco de Rocha, na Grande São Paulo, e ele conseguiu fugir.

Desde a fuga, a polícia manteve o criminoso sob investigação. As informações mais recentes permitiram identificar um possível imóvel usado por ele. O local foi cercado e não houve resistência por parte do procurado durante a prisão. A casa foi inspecionada. Não havia nenhum tipo de armamento ou explosivo no local.

Fuga

undefined

Santos já chegou a deixar para trás a mulher e o filho de colo para escapar de um cerco policial em uma avenida movimentada de São Paulo. Os documentos da abordagem foram obtidos com exclusividade pelo núcleo investigativo da Record TV.

No dia 31 de maio de 2017, Davi já era um criminoso conhecido quando estava em um carro junto com a esposa e uma criança de colo. Abordado por uma viatura da PM, o homem apresentou um documento falso e, enquanto a checagem era feita pelos policiais, escapou do local sem levar a família.

A fuga foi registrada no 27º DP (Campo Belo) como desobediência e apreensão de objeto. O fato aconteceu às 18h40, mas a ocorrência foi apresentada às 23h10. O B.O. (Boletim de Ocorrência) apresentava poucas informações.

O veículo utilizado pelo bandido estava em nome de outro ladrão de bancos, preso pelo ataque ao aeroporto de Blumenau (SC),  em 2019, mas recapturado no ano passado em uma cidade da Grande São Paulo. No entanto, o boletim de ocorrência não faz qualquer menção à situação do veículo, embora exista a suspeita que seja clonado.

As falhas são comuns em casos que envolvem o nome de Davi. Quando cumpria pena em Pernambuco, ele conseguiu a progressão para o regime semiaberto, apesar de ser apontado como líder de uma possível fuga em massa e ter o status de criminoso de alta periculosidade — que deveria ser mantido em presídio de segurança máxima.

Últimas