São Paulo Linhas do Metrô de SP circulam normalmente após um dia de greve

Linhas do Metrô de SP circulam normalmente após um dia de greve

Categoria fez assembleia e, mesmo sem acordo com o Metrô, decidiu retomar as atividades e aceitou a proposta feita pelo TRT

  • São Paulo | Do R7

Depois de uma quarta-feira (19) caótica na cidade de São Paulo com a greve dos metroviários e suspensão do rodízio municipal de veículos, os passageiros não encontram dificuldades na manhã desta quinta-feira (20). Todas as linhas operam sem restrições, segundo o Metrô.

Mesmo sem acordo com o Metrô, a categoria decidiu, em assembleia, suspender a paralisação e voltar ao trabalho. Na reunião do sindicato, os metroviários aceitaram a proposta apresentada pelo TRT (Tribunal Regional do Trabalho) e pelo MPT (Ministério Público do Trabalho) em audiência de conciliação. No entanto, eles rejeitam a sugestão do Metrô.

O plano apresentado pelo TRT e MPT incluía reajuste no salário e nos vales Refeição e Alimentação de 7,79% a partir deste mês. O Metrô não aceitou e sugeriu melhorar apenas a proposta feita anteriormente, antecipando o pagando da PR (Participação de Resultados) de 31 de janeiro de 2022 para 31 de agosto de 2021 e o abono salarial de 31 de março de 2022 para 31 de janeiro de 2022.

O acordo prevê que não haja demissão, punição ou desconto salarial dos grevistas, caso a paralisação fosse suspensa à meia-noite.

Linhas do Metrô de SP circulam normalmente após um dia de greve da categoria

Linhas do Metrô de SP circulam normalmente após um dia de greve da categoria

Edson Lopes Jr./R7 - 12.04.2021

Reivindicações

Os metroviários entraram em greve à meia-noite de quarta-feira (19). De acordo com o Sindicato do Metroviários, em reuniões de negociação, o Metrô negou reajuste de salários e benefícios, como as participações nos resultados de 2019 e 2020.

Segundo a categoria, também houve a retirada do auxílio-transporte e do Adicional Risco de Vida. A entidade reivindica reposição salarial baseada no IPC-Fipe dos últimos 2 anos de 9,72%, reposição de Vale Refeição e Vale Alimentação de 29%, entre outros. A categoria classificou como intransigente a postura do governador João Doria (PSDB) e da direção do Metrô.

Greve

Mesmo com a greve de 24 horas dos metroviários em São Paulo, pouco antes das 7h de quarta-feira alguns trens voltaram a circular parcialmente. Na Linha 1-Azul, a circulação ocorria apenas entre as estações Ana Rosa e Luz. Na Linha 2-Verde, os trens operaram entre o Alto do Ipiranga e Clínicas e, na Linha 3-Vermelha, a circulação ocorria entre a estação Bresser-Mooca e a Santa Cecília.

Últimas