Mãe de Lucas será liberada da prisão para acompanhar o enterro

Maria dos Santos está presa desde o dia 19, depois que a polícia percebeu que ela mentia sobre sua identidade, para fugir de condenação por tráfico

Mãe se arriscou e mentiu sobre identidade para poder achar seu filho

Mãe se arriscou e mentiu sobre identidade para poder achar seu filho

Reprodução/ Record TV

A mãe do adolescente Lucas Eduardo Martins dos Santos, de 14 anos, Maria Marques Martins dos Santos, poderá sair da penitenciária e participar do velório e enterro do filho, que ocorrerá neste sábado (30), no Cemitério do Curuçá. A informação foi confirmada pela advogada da família.

Leia mais: Caso Lucas: Corpo encontrado em lago é do jovem de 14 anos

A mãe do garoto foi presa por tráfico de drogas, no dia 19 de novembro, durante as investigações do desaparecimento de Lucas. Inicialmente, a mulher havia se identificado como madrasta do menino e dizia à imprensa e à polícia que se chamava Tereza.

A mulher foi à delegacia prestar depoimento sobre o desaparecimento do menino e, após fornecer seu dados, a polícia não encontrou nenhum registro com o nome de Tereza. Foi descoberto que Tereza na verdade se chama Maria Marques Martins dos Santos, mãe biológica de Lucas e procurada pela Justiça desde 2017.

Segundo a família, Maria queria encontrar seu filho e, como era a única testemunha do desaparecimento, forjou sua identidade para que a polícia a ouvisse, sem ser presa antes de Lucas ser encontrado.

A família sabia do envolvimento dela com drogas, mas foi proibida de falar para que não prejudicasse as buscas por Lucas. Na época da detenção, a Polícia Militar disse que a prisão de Maria não tinha relação com o desaparecimento do menino. O pai do jovem já cumpriu pena por tráfico de drogas.

A morte de Lucas é investigada pelo Setor de Homicídios e Proteção à Pessoa de Santo André.

Enterro e autópsia do corpo

O corpo do adolescente permanece no Instituto Médico Legal de Santo André e só será liberado aos familiares neste sábado (30). O horário ainda não foi divulgado.

De acordo com a advogada da família de Lucas, Maria Zaidan, o instituto informou que o corpo será submetido a uma nova autópsia nesta sexta-feira (29). O objetivo do novo exame é verificar se há indícios de que o menino tenha sido agredido, como a constatação de ossos quebrados.

A advogada explicou que, durante a primeira autópsia, o corpo do menino estava muito inchado, o que impossibilitou este tipo de constatação. O horário de liberação do corpo ainda não foi informado à família. O sepultamento do garoto será no Cemitério do Curuçá, em Santo André.