Mãe é suspeita de agredir filho de 3 anos na Grande São Paulo

Criança foi levada a uma unidade hospitalar com hematomas nos braços e corte no queixo. Mulher afirmou que marcas foram causadas por convulsão

Vista da rua onde maus-tratos teriam acontecido, em Mauá, Grande São Paulo

Vista da rua onde maus-tratos teriam acontecido, em Mauá, Grande São Paulo

Reprodução/ Google Maps

Uma mulher está sendo investigada sob suspeita de agredir o próprio filho, de 3 anos, em Mauá, na Grande São Paulo, às 19h15 de sábado (01). A polícia foi chamada pela UPA (Unidade de Pronto-Atendimento) Vila Magine, em Mauá, após o menino Pedro Henrick Leite dos Santos, chegar à unidade depois de engasgar com um pedaço de pão.

Leia mais: 29% dos jovens sofrem com bullying e violência em escolas de São Paulo

Na UPA, foi constatado que o menino apresentava hematomas nos braços e um corte no queixo, levantando a suspeita demaus tratos. A mãe de Pedro relatou na delegacia que as marcas no corpo do menino apareceram após ele ter convulsionado e caído no chão, há cerca de um mês, o que teria provocado o corte no queixo.

De acordo com o boletim de ocorrência, ainda há necessidade de aprofundar as investigações sobre o caso, além de ouvir o depoimento das pessoas envolvidas e o resultado do laudo médico para constatar o que realmente aconteceu com a criança.

O caso foi registrado no 1º DP de Mauá como omissão de socorro, já que a criança não teve atendimento médico após reclamar de dores e apresentar hematomas pelo corpo.

A ocorrência foi encaminhada à DDM (Delegacia de Defesa da Mulher) do município. A mãe da vítima foi ouvida e a autoridade policial solicitou exames periciais. O Conselho Tutelar foi acionado e acompanha as investigações.