São Paulo Manifestações em São Paulo serão acompanhadas por 4 mil PMs

Manifestações em São Paulo serão acompanhadas por 4 mil PMs

Efetivo terá 1.400 viaturas, 100 cavalos, seis drones e três helicópteros, além da realização de revistas pessoais e em mochilas

  • São Paulo | Da Agência Brasil

 Imagens das câmeras dos PMs em fardas e motos serão acompanhadas ao vivo no Copom

Imagens das câmeras dos PMs em fardas e motos serão acompanhadas ao vivo no Copom

Divulgação/Governo do Estado de São Paulo

As forças de segurança do estado de São Paulo terão um esquema especial de policiamento para acompanhar as manifestações previstas para a terça-feira (7), na Avenida Paulista e no Vale do Anhangabaú, na capital paulista.

O efetivo será de aproximadamente 4 mil policiais e terá o apoio de 1.400 viaturas, 100 cavalos, seis drones e três helicópteros da Polícia Militar. Participarão da operação equipes dos CPC (Comandos de Policiamento da Capital), CPTran (Comandos de Policiamento de Trânsito), CPChq (Comandos de Policiamentode do Choque) e CCB (Comandos de Policiamentodedo Corpo de Bombeiros). Serão ainda seis veículos blindados, três veículos lançadores de água e 20 cães.

As manifestações também serão monitoradas por meio de câmeras fixas, móveis, motolink (câmeras instaladas em motocicletas) e bodycams (câmeras instaladas no fardamento dos policiais). As imagens serão acompanhadas ao vivo no Copom (Centro de Operações da PM).

De acordo com a SSP (Secretaria de Segurança Pública), a finalidade da operação é “proteger as pessoas, preservar patrimônios e garantir o direito de ir e vir, bem como o de livre participação nos atos e a fluidez no trânsito”.

Abordagens e revistas

De acordo com a SSP, a polícia vai fazer revistas pessoais e de mochilas dos participantes das manifestações. Entre os itens que não poderão ser levados estão armas brancas e de fogo, bastões, fogos de artifício, sinalizadores e drones. Quem estiver na posse destes materiais será conduzido à delegacia para o registro de um termo circunstanciado.

A polícia também vai fazer uma vistoria prévia e um cadastro dos carros de som que farão parte das manifestações. O ato na avenida Paulista se concentrará no perímetro que compreende a Avenida Brigadeiro Luís Antônio e a Praça dos Ciclistas, das 11h às 18h. O ato no Vale do Anhangabaú ocorrerá das 14h às 17h.

Últimas