São Paulo Manifestantes protestam na avenida Paulista neste domingo (12)

Manifestantes protestam na avenida Paulista neste domingo (12)

Via localizada do centro da capital paulista está interditada em ambos os sentidos. Ato é contra governo federal

  • São Paulo | Letícia Dauer, da Agência Record

Na imagem, ato na avenida Paulista (SP)

Na imagem, ato na avenida Paulista (SP)

Renato Cerqueira / Estadão Conteúdo / 12.09.2021

Centenas de manifestantes realizam protesto neste domingo (12) na avenida Paulista, no centro de São Paulo, contra o governo federal e em defesa da democracia. Há atos em diversas cidades do país, como Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Salvador e Vitória.

Os participantes estão reunidos em frente ao MASP (Museu de Arte de São Paulo), interditando ambos os sentidos da avenida Paulista. O trânsito está sendo desviado na alameda Campinas, sentido Consolação, e na alameda ministro Rocha Azevedo.

De acordo com a Polícia Militar, são realizadas revistas em mochilas e bolsas nas estações de metrô. Até o momento, o protesto, que teve início às 14h e é organizado por grupos como MBL e Vem pra Rua, segue pacífico.

Em nota, a SSP (Secretaria de Segurança Pública) informou que o esquema especial de segurança para a manifestação deste domingo custou R$ 885 mil aos cofres públicos. O montante inclui o custo com a utilização de aeronaves, drones, viaturas e efetivo empregado na ação.

A secretaria relatou ainda que mediadoras da PM – agentes que possuem cursos de gerenciamento de crises – também estarão à postos para facilitar a comunicação da instituição com os manifestantes, evitando confrontos, discussões e atos de violência. Esses policiais vestem um colete azul.

O Metrô de São Paulo informou que preparou operação especial, com reforço na circulação dos trens de suas quatro linhas e ampliação do quadro de funcionários de atendimento e limpeza para a manifestação deste domingo.

Para facilitar a chegada e retorno do público, haverá direcionamento de fluxo nas estações Consolação, Trianon-Masp e Brigadeiro, a partir das 10h. No período da tarde, a situação se inverte para melhorar o fluxo de retorno dos passageiros.

Nesta volta, a exceção será a estação Trianon-Masp, que ficará fechada das 12h às 20h. Brigadeiro e Consolação são alternativas. A estratégia é usada em eventos de grande circulação de pessoas, para garantir a segurança dos envolvidos.

Últimas