Marido é preso sob suspeita de esfaquear e levar mulher a hospital

Vítima não resistiu. Segurança avisou policiais que passavam pelo local

Mulher foi levada pelo homem até o hospital
Mulher foi levada pelo homem até o hospital Reprodução/Google

Mario Cristian Vaz Silveira, 34 anos, foi preso em flagrante na madrugada desta terça-feira (14) sob a acusação de ter matado a facadas sua mulher, Vanessa Gomes Santana, 26. Ele foi capturado após deixá-la, ainda viva, no Hospital Santa Marcelina de Itaquera, zona leste.

De acordo com a Polícia Civil, um segurança avisou dois policiais que estavam passando pela região sobre o fato de o suspeito ter saído do hospital, abandonando a mulher ferida, e deu as características do homem: alto, magro, de blusa laranja com capuz e bermuda preta.

Ainda de acordo com a Polícia Civil, os policiais encontraram o suspeito na porta do Santa Marcelina. Silveira, então, teria confessado que esfaqueou a companheira durante uma briga.

Em depoimento, o irmão da vítima disse à polícia que Silveira estava constantemente embriagado e sob efeito de drogas e que o casal brigava muito. Segundo o parente da mulher, o suspeito já tinha agredido Vanessa em “várias ocasiões”.

O suspeito disse, em depoimento à Polícia Civil, que estava embriagado e que discutiu com a esposa, “que era muito nervosa”. Ainda segundo Vaz da Silveira, em um momento “de raiva”, ele atingiu a mulher.

Silveira afirmou durante o depoimento que não se lembrava exatamente de como o crime tinha acontecido e que eles estavam juntos havia sete anos. Ainda segundo o suspeito, eles têm um filho de um ano.

Ele disse para a polícia que bebe álcool e usa cocaína, que “está muito arrependido e que não queria matar a companheira”. O suspeito foi levado para a carceragem do 50º DP (Itaim Paulista) e lá ficará até ser apresentado em juízo.

A faca usada para cometer o crime não foi encontrada.

A reportagem não conseguiu localizar a defesa do suspeito.