Máscaras de proteção são usadas em assaltos no interior paulista

Casos foram registrados em Votorantim. Comércios são alvos dos suspeitos, que usam máscaras contra coronavírus. Ninguém foi preso 

Máscaras de proteção são usadas por criminosos

Máscaras de proteção são usadas por criminosos

Reprodução/Pixabay

Assaltantes estão usando máscaras contra o coronavírus para fazer assaltos em Votorantim, no interior de São Paulo. Os dois casos mais recentes aconteceram nesta terça-feira (28), mas houve denúncias anteriores, segundo a Polícia Militar. Por recomendação das autoridades de saúde, os moradores estão usando máscaras quando precisam sair de casa para ir a supermercados e farmácias, por exemplo. Os suspeitos estão aproveitando a pandemia para cometer crimes, segundo a PM local.

Um dos assaltos aconteceu em uma relojoaria localizada na região central na cidade. Dois homens com máscaras iguais às usadas como proteção contra o vírus invadiram o estabelecimento, que funcionava à meia porta, e sacaram as armas. Assim que entraram, fecharam a porta da relojoaria.

Leia mais: Ocorrências de furtos e vandalismo em semáforos crescem 15% em SP

O comerciante foi rendido, enquanto os homens recolhiam relógios, pulseiras e correntes. No total, foram levados 60 produtos. Câmeras de segurança gravaram toda a ação, mas as máscaras dificultam a identificação dos autores, segundo a PM.

Uma moto usada na fuga era furtada e foi abandonada em Sorocaba. No mesmo dia, um homem usando máscara e armado invadiu uma lotérica, exigiu que o dinheiro fosse colocado em uma sacola. Um cliente que estava no estabelecimento foi obrigado a entregar os R$ 120 que tinha na carteira.

Veja também: Tráfico de pessoas pode aumentar com pandemia, dizem especialistas

Uma câmera registrou a abordagem. O homem tinha a cobertura de outro mascarado que ficou na porta da lotérica. Os casos registrados pela Polícia Civil e, até a manhã desta quarta-feira (29), nenhum suspeito tinha sido preso.