São Paulo Megaoperação apreende carros de luxo, moto e R$ 24 mil do PCC, em SP

Megaoperação apreende carros de luxo, moto e R$ 24 mil do PCC, em SP

Mulher e sogros de Marcola são alvos de investigação por suspeita de lavagem de dinheiro que cumpriu 13 mandados de busca nesta quarta-feira (16)

  • São Paulo | Do R7, com informações da Record TV

A Polícia Civil de São Paulo confiscou carros de luxo, moto importada e R$ 24 mil em poder de integrantes do PCC (Primeiro Comando da Capital) em uma megaoperação realizada nesta quarta-feira (16) que tinha como alvo a esposa e o sogro de Marcos Williams Herbas Camacho, conhecido como Marcola, apontado como principal chefe da facção criminosa. Computadores e documentos também foram recolhidos pelos agentes públicos.

Leia também: Polícia faz operação contra crimes de estelionato e extorsão em SP

Suspeitos usam imóveis e carros de luxo para disfarçar dinheiro do crime

Suspeitos usam imóveis e carros de luxo para disfarçar dinheiro do crime

Divulgação/Polícia Civil de SP

Durante a ação policial, liderada por policiais da 6ª Delegacia de Patrimônio do Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais), foram executados mandados de busca domiciliar em diversos endereços na capital paulist ae cidades da região metropolitana, entre as quais: Suzano, Carapicuíba, Mairiporã e Guarulhos. Um dos locais teria lavado cerca de R$ 2 milhões em dois anos.

São alvos da operação Cynthia Giglioli da Silva, esposa de Marcola, além dos irmãos da mulher e os sogros. O piloto Ronaldo Kastropil e a sua esposa também são suspeitos de ajudar os parentes de Marcola a adquirir imóveis com valores acima do histórico financeiro.

Carros de luxo foram apreendidos por policiais civis do Deic-SP

Carros de luxo foram apreendidos por policiais civis do Deic-SP

Divulgação/Polícia Civil de SP

Os policiais vasculharam o salão de beleza de propriedade de Cynthia — já  condenada a 8 anos de prisão, em 2008 —, localizado no bairro da Casa Verde, na zona norte paulistana, além da residência da mulher, dentro de um condomínio em Alphaville, na Grande São Paulo.

Segundo as investigações, iniciadas em 2017 pelos policiais do Deic, os veículos caros e a residência de alto padrão são estratégias utilizadas pela família do líder do PCC para esconder o dinheiro arrecadado pelo crime organizado.

Em nota, a SSP-SP (Secretaria da Segurança Pública de São Paulo), informou que a operação do Deic teve o objetivo de cumprir mandados de busca e apreensão contra o crime de lavagem de dinheiro.

Moto encontrada pela Polícia Civil com criminosos é avaliada em R$ 100 mil

Moto encontrada pela Polícia Civil com criminosos é avaliada em R$ 100 mil

Reprodução / Record TV

Últimas