violência contra a mulher
São Paulo Menina de 14 anos baleada após negar namoro respira por aparelhos

Menina de 14 anos baleada após negar namoro respira por aparelhos

Prima da adolescente conta que a família recebeu na manhã desta segunda-feira a informação de que jovem teve morte cerebral

Bebedouro

Natasha Rodrigues levou tiros na barriga e um na nuca

Natasha Rodrigues levou tiros na barriga e um na nuca

Arquivo Pessoal

A adolescente Natasha Rodrigues, de 14 anos, que foi balada no último sábado (29), segue internada na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) da Santa Casa de Barretos, no interior de São Paulo, e respira por aparelhos.

Em entrevista ao R7, Thais Paula, prima da vítima, afirma que a família foi informada que a menina teve morte cerebral na manhã desta segunda-feira (31).

"Os médicos ligaram para os familiares irem para o hospital porque eles queriam desligar os aparelhos. Já tinham dado sedativos e não tinha mais o que fazer. Até agora ainda não foi desligado, porque a mãe dela ainda não concordou", revela Thais.

Em nota, a Santa Casa diz que a menina está em estado grave, já foi submetida a uma cirurgia, respira por aparelhos e tem a pressão mantida por medicamentos.

De acordo Thais, a prima foi atingida por dois tiros na barriga e um que ficou alojado na nuca antes de deslocar para a região cerebral por negar um namoro com o autor dos disparos, de 20 anos.

"Ele tem uma tia que mora do lado da casa da Natasha. Eles iam para a igreja, tinham uma certa amizade e acabaram ficando. Mas ficou por isso mesmo, porque ela não quis namorar e ele ficou insistindo. Até então, a gente não sabia que eles tinham ficado e nem que ele insistia no relacionamento", conta Thais.

A ocorrência do crime foi registrada pela delegacia de plantão de Bebedouro (SP) e encaminhada para o 2º DP da região. O plantão local confirma o incidente e afirma que o suposto atirador está foragido.

    Access log