São Paulo Modelo da 3ª idade é morta por namorado em Mogi das Cruzes (SP)

Modelo da 3ª idade é morta por namorado em Mogi das Cruzes (SP)

No celular do homem, preso na sexta (3), foram encontrados contatos de mulheres mais velhas com quem se relacionava

  • São Paulo | Letícia Assis, da Agência Record

Modelo idosa é morta por namorado dentro de casa em Mogi das Cruzes

Modelo idosa é morta por namorado dentro de casa em Mogi das Cruzes

Reprodução Google Street View

Uma idosa, de 64 anos, foi vítima de feminicídio em sua casa em Mogi das Cruzes, região metropolitana de São Paulo, em 18 de agosto deste ano. O suspeito, o ex-namorado, foi preso nesta sexta-feira (3). Heloídes Fernandes Gimenez Tavares era pensionista e modelo da terceira idade, para o trabalho a mulher usava o nome artístico de Luíza.

De acordo com o delegado responsável, o suspeito não possui passagem pela polícia. Mas investigações apontam para um padrão de comportamento já que em seu celular foram encontrados outros contatos de mulheres mais velhas, com que ele se relacionava.

A vítima se relacionou por cerca de 10 meses com o homem. O auxiliar de pedreiro Bruno Santos, de apenas 23 anos, era cerca de 41 anos mais jovem que sua namorada.

De acordo com a filha da vítima, Gabriella Gimenez Mello, 42 anos, o relacionamento dos dois foi marcado por conflitos. Entre idas e vindas, Heloídes só encerrou a relação após um episódio de agressão por parte do jovem. 

No dia 19 de agosto, o homem foi até a residência da ex-namorada, onde a esfaqueou diversas vezes e depois fugiu levando alguns pertences pessoais da vítima. O crime ocorreu dentro da casa da modelo, localizada na Avenida Anchieta, número 813-B, na Vila Paulista, no distrito de Brás Cubas, em Mogi das Cruzes, por volta das 21h.

De acordo com a Polícia Civil, a pensionista teria ido buscar o ex-namorado para passar um tempo junto com ele durante a noite daquele dia. Em certo momento, o casal começou a discutir e, ao virar as costas, Heloídes foi esfaqueada por ele.

A primeira pessoa a encontrar a vítima foi a filha da idosa. Gabriella teria ido até a casa da mãe no mesmo dia do assassinato e, ao chegar, notou que a porta da casa estava coberta com um pano e havia uma madeira dificultando a entrada no imóvel.

Quando finalmente conseguiu acessar a sala da casa, Gabriella encontrou a mãe morta, embaixo de uma coberta e com sangue no rosto e na nuca. A mulher ainda estava pendurada entre as quinas dos sofás.

A Polícia Militar foi acionada para o endereço. No local, a corporação foi informada de que as roupas do quarto da vítima estavam reviradas e que o celular e os cartões do banco haviam sumido. A equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foi acionada até o local, onde registrou o óbito. Foi solicitado perícia para o local e carro de corpo da vítima.

O caso foi registrado no Setor de Homicídio e Proteção à Pessoa (SHPP) de Mogi das Cruzes. A prisão do homem ocorreu na sexta-feira (3), após investigações feitas pela Polícia Civil do município.

Após ouvirem testemunhas, a polícia passou a monitorar a conta da vítima. Há poucos dias, foi registrado no cartão de Heloídes a compra de uma jaqueta no valor de cerca de R$ 250. Com a movimentação na conta bancária, foi possível realizar a identificação do ex-companheiro da modelo.

Após diligências, a Polícia Civil localizou o suspeito na casa de parentes, ainda em Mogi das Cruzes. Ao ser abordado, o homem confessou o crime e ainda levou os investigadores até o local onde havia escondido os objetos roubados.

Últimas