São Paulo Monumentos a Marighella e Marielle são depredados em SP

Monumentos a Marighella e Marielle são depredados em SP

Espaços amanheceram cobertos com tinta vermelha. Frase "viva Borba Gato" foi pichada na parede com a imagem da vereadora

  • São Paulo | Laura Augusta*, da Agência Record

Além da tinta, a figura de Marielle, foi pichada com o numeral "666" e a frase "Viva Borba Gato"

Além da tinta, a figura de Marielle, foi pichada com o numeral "666" e a frase "Viva Borba Gato"

Divulgação/ Agência Record

O monumento dedicado a Carlos Marighella, na alameda Casa Branca, no Jardim Paulistano, e o escadão Marielle Franco, rua Cristiano Viana, em Pinheiros, ambos na zona oeste de São Paulo, amanheceram sob tinta vermelha e com pichações nesta sexta-feira (30).

Carlos Marighella foi assassinado pela ditadura militar em 1969

Carlos Marighella foi assassinado pela ditadura militar em 1969

Divulgação/ Agência Record

Fotos que circulam nas mídias sociais mostram as duas homenagens cobertas pela tinta. O primeiro é um tributo a vida de Carlos Marighella, assassinado pelo governo militar em 1969. O segundo traz a imagem da vereadora Marielle Franco, executada no Rio de Janeiro em 2018.

Além da tinta, a figura de Marielle, foi pichada com o numeral "666" e a frase "Viva Borba Gato", em referência ao bandeirante que teve a estátua incendiada durante protestos, no sábado (24). O caso será investigado pelo 78º DP (Jardins).

* Estagiária sob supervisão de Letícia Dauer, da Agência Record.

Últimas