São Paulo Morador de rua diz ter sido agredido por vereador em Franco da Rocha

Morador de rua diz ter sido agredido por vereador em Franco da Rocha

Segundo o morador de rua, vereador usou um porrete e desferiu golpes em sua cabeça. Na versão do vereador, ele teria sido intimidade pelo homem

  • São Paulo | Vania Souza e Marcos Rosendo, da Agência Record

Morador de rua diz ter sido agredido por vereador

Morador de rua diz ter sido agredido por vereador

Divulgação

Um morador de rua diz ter sido agredido por vereador da cidade de Franco da Rocha, na Região Metropolitana de São Paulo. Alberto Davi Almeida dos Santos, de 44 anos, afirmou que foi espancado pelo vereador Kinho Andrade (PV), na noite do sábado (17), na rua Argentina, na Vila Bela.

Ele deu entrada na UPA de Franco da Rocha, por volta das 22h, recebeu seis pontos na face e ficou em observação neurológica até às 7 da manhã, sem alterações e teve alta em seguida.

O rapaz, conhecido na cidade pelo apelido de "cabelo", afirmou que ao ver o vereador o chamou de pilantra e cobrou auxílio aluguel. Segundo o morador de rua, o vereador usou um porrete e desferiu golpes em sua cabeça e braços.

A delegacia de Franco da Rocha confirmou a ocorrência e disse que o vereador Kinho Andrade apresentou outra versão. O vereador disse ao delegado que foi intimidado pelo morador de rua, quando estava saindo da padaria que é proprietário. Ao sentir-se ameaçado, deu um empurrão no homem e foi embora.

O político negou que tenha agredido o morador de rua com um pedaço de madeira. Kinho Andrade procurou a delegacia depois que recebeu o vídeo mostrando o homem ferido no chão. O vereador foi ouvido e liberado.

Últimas