São Paulo Moradores ateiam fogo em ônibus após homem ser baleado por PM

Moradores ateiam fogo em ônibus após homem ser baleado por PM

Polícia abordou dois homens em uma moto, o condutor teria atropelado agentes e PM atirou. Suspeito morreu no local

  • São Paulo | Letícia Dauer, da Agência Record

Moradores de Diadema ateiam fogo em ônibus em represália a morte de homem

Moradores de Diadema ateiam fogo em ônibus em represália a morte de homem

Reprodução

Moradores atearam fogo em um ônibus, na noite do sábado (20), em represália à morte de um homem, após ser baleado por um policial militar, rua Vereador Gentil Santo de Paula, em Diadema.

Segundo a Polícia Militar, a corporação foi acionada por volta das 18h37, para atender uma ocorrência de incêndio criminoso, em um ônibus, na avenida Lico Maia. Quando os agentes chegaram no local, encontraram a motorista com a mão ferida. Ela foi socorrida e levada ao pronto socorro do Hospital Municipal de Diadema, onde recebeu curativos.

Três manifestantes foram presos e levados ao 3º DP de Diadema, onde prestaram esclarecimentos. A polícia não informou se os manifestantes foram presos ou liberados. A manifestação, segundo a Polícia Militar, foi controlada e todo o grupo dispersado.

De acordo com a Polícia Civil, dois homens estavam em uma moto, quando policiais militares deram ordem de parada. O condutor da moto não obedeceu e atropelou um dos agentes, que disparou e atingiu um dos ocupantes da moto, chamado Washington.

O suspeito morreu no local, enquanto o policial atropelado teve fratura na perna. Ele foi socorrido e encaminhado a um hospital da região, onde permanece internado e passa bem. O segundo ocupante da moto conseguiu fugir. Ainda segundo a Polícia Civil, o homem morto não tinha antecendentes criminais e o veículo não era roubado.

Até o momento não há informações sobre o motivo dele ter resistido a ordem de parada. O caso foi registrado no 3º Distrito Policial de Diadema como lesão corporal grave e homicídio culposo.

Últimas