São Paulo Moradores da comunidade Porto Príncipe (SP) fazem novo protesto

Moradores da comunidade Porto Príncipe (SP) fazem novo protesto

Armazém abandonado ocupado por 400 famílias, com 200 crianças, na zona sul da capital, passará por reintegração de posse 


  • São Paulo | Do R7, com informações da Agência Estado

Manifestantes da comunidade Porto Príncipe

Manifestantes da comunidade Porto Príncipe

VINCENT BOSSON/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO - 09.02.2021

Manifestantes da comunidade Porto Príncipe fizeram novo protesto nesta terça-feira (9) contra a reintegração de posse na avenida do Estado, na altura da avenida Teresa Cristina, na região do Ipiranga, zona sul de São Paulo.

Cerca de 400 famílias, com 200 crianças, 30 grávidas e cinco pessoas com deficiência vivem em um antigo armazém abandonado que já foi uma fábrica de cofres e veículos militares. Eles informam que a remoção foi agendada para o dia 11 de fevereiro. 

No dia 22 de janeiro, os moradores também fizeram uma manifestação e bloquearam no tráfego na avenida do Estado. Em frente aos policiais, eles gritam "queremos moradia" e sustentam faixas com a frase "Tanta gente sem casa, tanta casa sem gente".

Últimas