São Paulo Motorista que matou advogado em briga de trânsito deve se entregar

Motorista que matou advogado em briga de trânsito deve se entregar

Daniel Mourad Mazjoub foi baleado nas costas. Atirador, que estava em um Audi, fugiu, mas ele teve a prisão decretada pelo TJ

  • São Paulo | Edilson Muniz e Carolina Lopes, da Agência Record

Motorista que matou advogado em briga de trânsito na zona norte de SP deve se entregar

Motorista que matou advogado em briga de trânsito na zona norte de SP deve se entregar

Divulgação Polícia Civil

A Polícia Civil já identificou o motorista que atirou e matou o advogado Daniel Mourad Mazjoub, de 47 anos, na zona norte de São Paulo. Segundo o delegado do 20° DP, Hélio Bressan, a polícia negocia com o advogado do acusado, que seria comerciante, para que ele se apresente na delegacia. Ele estava com a família no carro na hora do crime.

A investigação corre em sigilo. O Tribunal de Justiça de São Paulo já decretou a prisão temporária do suspeito de matar o advogado. Daniel foi morto a tiros após uma briga de trânsito na rua Nova Cantareira, na Água Fria, às 20h11 do sábado (7).

De acordo com o boletim de ocorrência, o filho da vítima, de 17 anos, relatou que a família estava em um Jeep Compass branco, quando o pai se envolveu em uma discussão com o motorista de um Audi A4 prata.

Imagens mostram o momento do crime. Os veículos se emparelharam pela avenida e o advogado desceu do carro para tirar satisfação.

Ao virar para retornar ao carro em que estava, Daniel Mourad foi atingido com um disparo nas costas. O atirador no Audi fugiu.

O advogado ainda tentou entrar no carro, mas perdeu as forças e caiu. A esposa do advogado acionou a Polícia Militar e levou, no carro da família, o marido ao Pronto Socorro do Hospital São Camilo. Ele não resistiu aos ferimentos.

A Polícia Militar recebeu um acionamento para uma ocorrência de disparo de arma de fogo no endereço. Chegando no local, foram informados por testemunhas que a vítima havia sido socorrida.

No hospital, onde encontraram a família de Mazjoub, o filho da vítima relatou o que havia acontecido aos policiais.

Em nota, o Consulado Geral do Líbano no Rio de Janeiro afirmou que "está inteiramente chocado com esse brutal e covarde assassinato, e espera que o assassino seja preso o mais rápido possível".

O caso foi registrado no 20° DP da Água Fria.

Daniel Mourad Mazjoub foi sepultado no Cemitério Islâmico de Guarulhos, no domingo (8).

Últimas