São Paulo Motoristas e cobradores fazem paralisação em Guarulhos (SP)

Motoristas e cobradores fazem paralisação em Guarulhos (SP)

Funcionários dizem que ato reivindica melhorias salariais e benefícios. Às 7h, alguns veículos voltaram a funcionar

  • São Paulo | Edilson Muniz, da Agência Record

Coletivos em greve atendem região central de Guarulhos

Coletivos em greve atendem região central de Guarulhos

Wikimedia Commons

Motoristas e cobradores de ônibus da garagem da Vila Galvão, em Guarulhos, realizam na manhã desta segunda-feira (21) uma paralisação para reivindicar melhorias salariais. Às 7h, porém, alguns veículos começaram a sair da garagem. A operação das linhas metropolitanas da empresa Vila Galvão está em processo de normalização.

A paralisação foi organizada pelos funcionários da empresa Vila Galvão, na garagem localizada na Rodovia Presidente Dutra, altura do quilômetro 223, região do Porto da Igreja, em Guarulhos, região metropolitana de São Paulo.

De acordo com os funcionários, o ato é em campanha de reivindicação para terem melhorias salariais da categoria, além da negociação de benefícios. Os funcionários conversaram com a equipe da TV Record e afirmaram que na garagem saem ônibus de sete empresas e conta com mais de três mil colaboradores.

Segundo a categoria, eles pedem os reajustes há muito tempo, mas até o momento não obtiveram retorno desejado. Eles completam que os coletivos atendem principalmente a região central de Guarulhos, que será afetada com a paralisação dos ônibus.

A Secretaria Transportes e Mobilidade Urbana da Prefeitura de Guarulhos informou que as linhas afetadas pela paralisação fazem parte da EMTU, e que as linhas municipais rodando normalmente. A única empresa de transporte municipal afetada é a Viação Urbana Guarulhos (VUG). A pasta afirma que continua monitorando a retomada das operações.

Por meio de nota, a empresa Vila Galvão teve suas linhas paralisadas no início da operação desta segunda-feira (21) devido à intervenção sindical na garagem, impedindo a saída dos veículos.

A EMTU, por sua vez, acionou as empresas Guarulhos Transportes, V. Arujá e Transdutra para reforçar os itinerários coincidentes com as linhas paralisadas.

Últimas