São Paulo Motoristas relatam até 6 h parados dentro do carro e somam prejuízos

Motoristas relatam até 6 h parados dentro do carro e somam prejuízos

Por causa dos alagamentos e sem a possibilidade de retornar para casa, condutores desligaram os carros e esperaram na marginal Tietê

Cleia Oliveira Antunes, pedagoga presa no trânsito

Cleia Oliveira Antunes, pedagoga presa no trânsito

Fabíola Perez/R7

"Meu horário de entrada é 7h30. Lliguei para o trabalho para avisar que me atrasaria. Mas não tenho previsão. Trabalho em Osasco. Não sei o que fazer". O relato é da Cleia Oliveira Antunes, de 34 anos, mas deverá se repetir com milhares de paulistanos que tentam chegar ao trabalho ou se locomover pela região metropolitana nesta segunda-feira (11).

Presa no trânsito da marginal Tietê desde às 6h30, Cleia é mais uma das vítimas dos alagamentos que atingiram a Grande São Paulo, depois das fortes chuvas da noite de domingo e da madrugada.

Temporal deixa mortos e causa mais de 600 pontos de alagamento em SP

Às 7h08, o CGE (Centro de Gerenciamento de Emergência Climática) retirou o estado de alerta para alagamentos na marginal Tietê, mas, mesmo assim, os motoristas permanecem presos no trânsito.

José Carlos Souza, de 61 anos, teve prejuízos financeiros

José Carlos Souza, de 61 anos, teve prejuízos financeiros

Fabíola Perez/R7

O motorista José Carlos Souza, de 61 anos, saiu de casa às 5h30 e, por volta das 8h, ainda estava na marginal Tietê.

A rotina de doenças, infecções e água entrando pela casa em área alagada há mais de um mês em SP

"Faço entregas de mercadorias, se eu não trabalhar, não ganho. Só hoje já perdi quase R$ 350. Não tem o que fazer. Ficar nervoso não adianta. O jeito é esperar", diz Souza, que afirma que já enfrentou congestionamento no mesmo ponto da marginal após chuvas na zona leste de São Paulo.

O administrador Renato Alves, de 34 anos, está desde às 6h30 parado em uma das pistas da marginal. Renato saiu do Tatuapé, na zona leste, e pretende chegar ao Carandiru, na zona norte. "Estou acompanhando pelos aplicativos, mas hoje nem a internet funciona", relata.

Ele tenta ganhar tempo e resolver pendências de trabalho pelo celular. "Mas tem coisas que só pessoalmente. Hoje foi uma manhã perdida", disse. "É uma situação muito difícil, mas vem se tornado cada vez mais comum na cidade de São Paulo."

Renato saiu da zona leste e pretende chegar à zona norte

Renato saiu da zona leste e pretende chegar à zona norte

Fabíola Perez/R7

Os motoqueiros desceram das motos e começaram a seguir pela calçada para conseguir fugir do trânsito na região.

A região do Ipiranga permanece em alerta por conta do transbordamento do Rio Tamanduateí, na região do piscinão Guamiranga.

Caos na cidade

O último balanço do Corpo de Bombeiros registrou 601 pontos de alagamento, 54 casos de desmoronamento e 34 quedas de árvore. Duas pessoas morreram na Grande São Paulo.

Para quem usa o transporte público, a Linha 10-Turquesa da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) está paralisada desde a madrugada e não tem previsão de volta. As demais linhas de trem funcionam normalmente, de acordo com a CPTM. No Metrô de São Paulo, a circulação dos trens é normal.

A CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) informou que o rodízio de veículos está suspenso.

Edmar (à esq.) e Isaías (à dir.) ficaram presos devido aos alagamentos na Marginal Tietê

Edmar (à esq.) e Isaías (à dir.) ficaram presos devido aos alagamentos na Marginal Tietê

Fabíola Perez/R7

Os motoristas Isaías Pereira Filho, de 31 anos, e Edmar Santos Moreira, de 34, trabalham com construção civil e também estimam prejuízos após mais de 3 horas parados na marginal Tietê. 

Isaías saiu de Guaianazes, na zona leste de São Paulo, e Edmar do Sapopemba, também na zona leste. Ambos se encontraram no Tatuapé para chegar até o destino final, em Itu, no interior de São Paulo.  Desde as 6h30 da manhã desta terça-feira, os dois não conseguem sair da Marginal.

"Quando chegamos na ponte do Tatuapé começamos a pegar trânsito. Dava para ver o rio Tietê praticamente cheio de água", diz Edmar. "Avisamos no trabalho que hoje não tem horário."

Veja as fotos do caos na cidade de São Paulo: