Movimento pede reabertura total do hospital Sorocabana, em São Paulo

Além da reabertura integral, o movimento demanda a abertura de 60 leitos hospitalares no local e que as atividades sejam gratuitas, financiadas pelo SUS

Hospital fica na Lapa, zona oeste de São Paulo

Hospital fica na Lapa, zona oeste de São Paulo

Ronny Santos/Folha Press - 28.05.2020

Moradores da Lapa, na zona oeste de São Paulo, e médicos da cidade protestam na tarde desta sexta-feira (17), pela reabertura total do Hospital Sorocabana, em frente ao local.

Além da reabertura integral, o movimento demanda a abertura de 60 leitos hospitalares no local – estes confirmados pela Prefeitura para a pandemia de covid-19 – e que as atividades sejam gratuitas, financiadas pelo SUS.

“Queremos um Hospital Geral definitivo e não somente leitos de hospital de campanha. Claro que queremos os leitos para a covid-19 porque agora é necessário. Mas o problema é que precisamos de um hospital [para a região]”, afirmou Lili Souza, porta-voz do movimento Reabre Sorocabana, que organizou a manifestação.

Em coletiva de imprensa nesta quinta (16), o prefeito Bruno Covas deu detalhes sobre a reabertura do Hospital Sorocabana de forma emergencial para a pandemia: a reforma custou R$ 907 mil e mais de R$ 704 mil foram gastos com a aquisição de equipamentos. A gestão municipal estima que terá um gasto mensal de R$ 3 milhões com o funcionamento do hospital.

A reportagem do R7 pediu um posicionamento à secretaria municipal de saúde a respeito da reivindicação do protesto. Até a publicação deste texto, não houve resposta.