MP apreende respiradores vendidos a preços abusivos em rede social

Equipamentos contra os sintomas da covid-19 estavam sendo anunciados com preço quatro vezes maior que o praticado no início de março 

O órgão atuou no caso por suposto crime contra a economia popular

O órgão atuou no caso por suposto crime contra a economia popular

Baz Ratner/Reuters - 6.5.2020

Na última semana,  o MP-SP (Ministério Público de São Paulo) apreendeu respiradores e ventiladores pulmonares que eram vendidos a preços abusivos em uma rede social. A operação foi realizada pelo CyberGaeco, divisão do MPSP que combate a crimes digitais. 

Leia mais: Saiba como se proteger e tire suas dúvidas sobre o novo coronavírus

O órgão atuou no caso por suposto crime contra a economia popular, já que os equipamentos estavam sendo anunciados com preço quatro vezes maior que o praticado no início de março.

O setor de combate ao crime digital do Ministério Público também já atuou para a retirada do ar de páginas fraudulentas que captavam ilicitamente dados e simulavam vendas de produtos de primeira necessidade; de um site que vendia produto considerado "milagroso" contra a covid-19 e de vídeos no Youtube que negavam a existência da pandemia.