Coronavírus

São Paulo MP de Guarulhos (SP) pede prisão para quem furar fila da vacinação

MP de Guarulhos (SP) pede prisão para quem furar fila da vacinação

Prefeitura deve ser notificada nesta terça (6) de pedido que cobra providências no caso da veterinária que tomou 3 doses da vacina

  • São Paulo | Cesar Sacheto, do R7

Veterinária foi contra orientação e tomou três doses de vacinas contra a covid-19

Veterinária foi contra orientação e tomou três doses de vacinas contra a covid-19

Reprodução

O Ministério Público de Guarulhos, na Grande São Paulo, solicitou nesta segunda-feira (5) à prefeitura da cidade a prisão em flagrante de pessoas que fraudarem o esquema de vacinação contra a covid-19 no município.

O pedido do promotor de Justiça da área cível Nadim Mazloum cobra informações sobre as providências legais, no âmbito do poder de polícia do prefeito Gustavo Henric Costa (PSD), além de medidas as medidas administrativas (preventivas e repressivas) e judiciais contra a veterinária Jussara Sonner, que admitiu ter tomado três doses de imunizantes no dia 30 de junho.

"Sem prejuízo, a municipalidade deverá orientar os servidores a, em caso de tentativas de fraudes semelhantes, acionar a polícia militar ou a guarda municipal, e efetuar a prisão em flagrante com a imediata condução do infrator à delegacia de polícia mais próxima", complementou o promotor Nadim Mazloum no documento.

A Prefeitura de Guarulhos informou que ainda não foi notificada — o que deve ocorrer nesta terça-feira (6) — e, por isso, não tem como se manifestar.

Inquérito policial e outras apurações

Na semana passada, a Promotoria de Justiça Criminal de Guarulhos havia requisitado ao 4º DP (Distrito Policial) do município a instauração de um inquérito policial para apurar os fatos. Também foi encaminhada uma cópia da notícia de fato à Promotoria de Justiça de Saúde Pública da cidade para eventuais providências.

O caso da veterinária também é investigado pela Secretaria da Justiça e Cidadania do estado. O Cremesp (Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo) também apura outros dois médicos que teriam burlado o sistema de vacinação e tomado dois imunizantes diferentes contra o novo coronavírus.

Denúncias de fura fila no estado

No estado de São Paulo, o Ministério Público investiga pelo menos 55 denúncias de fura fila dos grupos prioritários nos cronogramas municipais de imunização da população contra a doença no estado. São 22 apurações na esfera criminal e outras 33 no âmbito cível.

Últimas