Coronavírus

São Paulo MP rejeita pedido de 'sommeliers de vacina' para escolher imunizante

MP rejeita pedido de 'sommeliers de vacina' para escolher imunizante

Dois moradores de Jundiaí, no interior de SP, pediram acesso a outro imunizante, que não CoronaVac, para poderem viajar

  • São Paulo | Do R7

MP negou pedido de duas pessoas que queriam escolher vacina

MP negou pedido de duas pessoas que queriam escolher vacina

Sebastiao Moreira/EFE/Arquivo

Uma representação em que duas pessoas pediam acesso a uma marca diferente de vacina contra covid-19 foi rejeitada pela Promotoria de Justiça de Saúde Pública de Jundiaí, no interior de São Paulo, na segunda-feira (9). 

Os reclamantes afirmaram que no posto de saúde ao qual foram se vacinar, foi oferecida CoronaVac. Eles então pediram intervenção do MP-SP (Ministério Público de São Paulo) para serem imunizados com uma vacina de outra marca. A dupla tinha como objetivo conseguir autorização para uma viagem internacional.

O promotor de Justiça que rejeitou o pedido, Rafael de Oliveira Costa, alegou que não cabe ao MP ou ao Judiciário, mas à administração pública a escolha da melhor forma de alcançar a imunização da população. A solicitação sobre a marca da vacina, conforme afirma o promotor, não é eficiente para o enfrentamento da pandemia, principalmente levando em consideração a disponibilidade limitada de doses.

Últimas