MP-SP denuncia casal preso por matar personal trainer em SP

Segundo promotor, casal matou mulher a facadas por motivo torpe, com crueldade e utilizando recurso para dificultar defesa da vítima 

O Ministério Público de São Paulo denunciou o casal preso em flagrante por assassinar a personal trainer Andressa Serantoni pelos crimes de homicídio e tentativa de homicídio, ambos triplamente qualificados, que ocorreram no dia 12 de agosto, em São José dos Campos, interior de São Paulo.

Nauquele dia, a Polícia Militar foi chamada para atender uma ocorrência de briga no bairro de Anchieta, onde encontrou a personal trainer morta, com facadas no peito. O casal foi preso em flagrante. De acordo com testemunhas ouvidas no registro do caso, Andressa teria brigado com os agressores após ser filmada pelo homem.

Casal teria atacado junto a personal trainer, que morreu no local

Casal teria atacado junto a personal trainer, que morreu no local

Reprodução/Record TV

Incomodada, ela perguntou a razão de estar sendo gravada e começou a filmá-lo também. A mulher dele saiu de casa e começou, junto com o marido, a discutir com Andressa. A discussão ficou acalorada e o casal atacou a vítima. O homem, que trabalha com poda de árvores, usou uma ferramenta para desferir golpes contra a vítima, que morreu na hora.

De acordo com as investigações da Polícia Civil, Lucas Teles Ferreira, que mora no local do crime, tentou salvar Andressa ao presenciar o assassinato. O casal reagiu o atacando com facadas, das quais Lucas desviou para não ser morto também.

O promotor responsável pela denúncia, José Márcio Rossetto Leite, acrescentou o crime de tentativa de homicídio pelo casal com as mesmas qualificadoras do homicídio: motivo fútil, crueldade e recurso que dificultou a defesa da vítima.

Após a morte, o casal correu pra dentro de casa e trancou o portão. A polícia foi acionada e ao chegar, ouviu relatos dos vizinhos, arrombou o imóvel e efetuou a prisão.

Na casa dos suspeitos, havia uma telha instalada de forma a esconder a movimentação no local. Ao entrar, a polícia encontrou os quatro filhos do casal, uma menina de 12 anos, duas meninas de 8 e um menino de 4. Os vizinhos disseram que nunca souberam que o casal tinha filhos. As crianças foram levadas pelo Conselho Tutelar e encaminhadas a um abrigo.