São Paulo MP-SP pede dados de distribuição de marmitas a moradores de rua

MP-SP pede dados de distribuição de marmitas a moradores de rua

Segundo promotoria, iniciativa na capital paulista teve queda no número de beneficiados, passando de 10 mil para 3,2 mil refeições

  • São Paulo | Do R7

MP-SP pede dados à prefeitura sobre programa que distribui marmitas a moradores de rua

MP-SP pede dados à prefeitura sobre programa que distribui marmitas a moradores de rua

Agência Brasília/Divulgação

A Promotoria de Justiça de Direitos Humanos enviou ofício nesta quinta-feira (7) à Prefeitura de São Paulo pedindo esclarecimentos sobre o Projeto Rede Cozinha Cidadã, que distribui marmitas a pessoas em situação de vulnerabilidade social.

O documento destaca a diminuição de 10 mil para 3.200 refeições registradas no programa, assim como a redução no número de postos de distribuição. Assinado também por entidades como a Pastoral do Povo de Rua, a Defensoria Pública e a Clínica de Direitos Humanos Luiz Gama, o ofício requer uma reunião com o prefeito Ricardo Nunes (MDB).

No encontro, espera-se que ele informe, por exemplo, a data exata em que a prefeitura pretende encerrar o projeto emergencial voltado a moradores de rua e se há planejamento para o redirecionamento das pessoas beneficiadas.

As entidades pedem que seja agendada reunião para discutir com a prefeitura a criação de uma comissão multidisciplinar a fim de aprimorar a implementação da proposta de programa permanente de segurança alimentar e nutricional para a população de rua.

O assunto é objeto de uma ação ajuizada em setembro deste ano pela promotoria.

Últimas