Novo Coronavírus

São Paulo MPT recebe mais de 1.900 denúncias de violação trabalhista na pandemia

MPT recebe mais de 1.900 denúncias de violação trabalhista na pandemia

Setores de de atendimento hospitalar e administração pública foram os mais denunciados ao órgão, que atende a 46 municípios de São Paulo

  • São Paulo | Do R7

No período, MPT-SP ajuizou 24 ações civis públicas por irregularidades trabalhistas

No período, MPT-SP ajuizou 24 ações civis públicas por irregularidades trabalhistas

Reprodução / Marcello Casal / Agência Brasil

O Ministério Público do Trabalho de São Paulo recebeu 1.902 denúncias de violações trabalhistas desde o início da pandemia do novo coronavírus.

As irregularidades, que constam num levantamento do órgão em 22 de junho, correspondem a 46 municípios do Estado entre a região metropolitana, o Grande ABC e a Baixada Santista.

Os setores mais denunciados foram, em geral, de atendimento hospitalar e administração pública, seguidos de transporte público e telemarketing.

Ao longo da pandemia, foram ajuizadas pelo MPT-SP 24 ações civis públicas por irregularidades trabalhistas relacionadas à covid-19 – destas, 16 por falta de EPIs (equipamentos de proteção individual) e quatro por dispensa em massas de trabalhadores.

Veja também: Médicos de SP denunciam contratos precários no hospital do Anhembi

O órgão expediu 680 recomendações a diversos setores da economia, entre eles estabelecimentos de saúde, indústria, agroindústria, empresas de delivery, ensino e educação, telemarketing, poder público, entre outros.

Como denunciar

As denúncias podem ser feitas pelo aplicativo MPT Pardal, disponível para Android e iOS, ou pelo pelo formulário pela internet disponível aqui.

Os números de telefone para atendimento de demandas em esquema de plantão, em finais de semana, feriados e horários diferenciados estão disponíveis na página do MPT.

Últimas