São Paulo Mulher é assassinada dentro de casa ao sair para trabalhar no interior de São Paulo

Mulher é assassinada dentro de casa ao sair para trabalhar no interior de São Paulo

Vítima informou a uma amiga que sofria ameaças. Testemunhas viram homem rondando a casa um dia antes da morte

  • São Paulo | Do R7, com informações da Record TV

Celi Aparecida, de 45 anos, saia para trabalhar quando foi assassinada

Celi Aparecida, de 45 anos, saia para trabalhar quando foi assassinada

Reprodução - 20.04.2022

Uma mulher, de 45 anos, foi assassinada dentro de casa após ser abordada pelo suspeito enquanto saía para trabalhar no bairro de Iporanga, em Sorocaba, a 82 km da cidade de São Paulo, na manhã de segunda-feira (18). As informações são do repórter Aguiar Júnior, da Record TV.

De acordo com familiares da vítima, Celi Aparecida, ela costumava sair de casa sempre no mesmo horário, por volta das 6h. A mulher havia tomado café e caminhou em direção a moto estacionada na frente da casa. Logo depois, Celi voltou para a residência para pegar a bolsa que havia esquecido, quando foi abordada.

O suspeito aproveitou que a porta ficou aberta para entrar e cometer o crime. Testemunhas relataram que viram um homem desconhecido rondando a residência da vítima um dia antes do crime. Ele teria se escondido atrás de um poste e estaria vestido com uma calça jeans, boné marrom e luvas.

O irmão de Celi relatou à reportagem que a casa dela estava "bagunçada", como se ela tivesse lutado contra o suspeito. O homem também disse que encontrou uma sacola de papel no imóvel com roupas masculinas, parecidas com as descritas pelas testemunhas, e tudo será entregue à Polícia Civil.

Ainda segundo o irmão, a vítima não tinha namorado e havia informado a uma amiga próxima que estava sendo ameaçada e, por ser muito reservada, não contou aos parentes para não preocupá-los.

Coincidentemente, um homem, desconhecido entre os moradores da região, teria sido visto em um bar próximo da residência de Celi, dizendo que "estava apaixonado por uma mulher, mas tinha ódio porque o sentimento não era correspondido."

Últimas