São Paulo Mulher é feita refém e obrigada a fazer Pix em Paraisópolis (SP)

Mulher é feita refém e obrigada a fazer Pix em Paraisópolis (SP)

Polícia faz perseguição após suspeitos se recusaram a parar o carro. Mulher mantida refém em carro foi libertada sem ferimentos

  • São Paulo | Edilson Muniz, da Agência Record

Comunidade de Paraisópolis, na zona sul de São Paulo

Comunidade de Paraisópolis, na zona sul de São Paulo

Reprodução/Agência Brasil/Rovena Rosa - 19.10.2021

Uma mulher foi feita refém e obrigada a realizar transações por meio de Pix e compras na região de Paraisópolis, zona sul de São Paulo durante a madrugada deste sábado (20). De acordo com a Polícia Militar, um homem estranhou a demora da mulher para chegar em casa após o trabalho e a dificuldade em entrar em contato com ela na noite de sexta-feira (19).

Após diversas tentativas frustradas, o rapaz decidiu rastrear o aparelho celular da esposa e percebeu que o aparelho estava apontando para dentro da comunidade. O marido entrou em contato com a Polícia Militar, que iniciou buscas pela região com base nas características do veículo dela.

Pelo local apontado pelo rastrador nada foi encontrado, então, os agentes resolveram seguir as buscas pelas ruas próximas. Após um tempo, os policiais viram o veículo saindo da comunidade e foram realizar a abordagem.

Os suspeitos se recusaram a parar o carro e houve uma breve perseguição. O motorista parou o veículo e eles tentaram fugir a pé. Um dos suspeitos foi detido no local, o segundo conseguiu fugir e não foi localizado.

A mulher estava dentro do carro e foi libertada sem ferimentos. Ela contou que os homens a renderam e começaram a realizar transferências por meio de Pix e compras enquanto trafegavam pelas ruas da zona sul. Com o suspeito foi apreendida uma arma falsa.

O caso foi encaminhado ao 89° DP do Portal do Morumbi.

Últimas