São Paulo Mulher é morta a tiros em SP e família diz que ex-marido é o autor

Mulher é morta a tiros em SP e família diz que ex-marido é o autor

Mulher de 33 anos foi assassinada por volta das 5h45 desta sexta-feira (11), enquanto estava indo trabalhar, na zona oeste de São Paulo

Mulher morta a tiros na zona oeste de SP

Mulher morta a tiros na zona oeste de SP

Reprodução

Uma mulher foi morta a tiros, por volta das 5h45 desta sexta-feira (11), enquanto estava indo trabalhar, no Jardim Arpooador, zona oeste de São Paulo. A vítima foi identificada como Elizabeth Silva Aires de Queiroz, de 33 anos, e o autor do crime teria sido o ex-companheiro dela, que chegou em um Fiat Siena azul e efetuou os disparos.

Leia também: A cada cinco vítimas de feminicídio em SP, duas viviam com marido

De acordo com as investigações iniciais, Elizabeth foi atingida por cinco disparos. Ela chegou a ser socorrida e levada ao Pronto Socorro Municipal Doutor Caetano Virgilio Neto, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. O autor do crime fugiu do local.

Conforme relato da família da vítia à polícia, o ex-companheiro de Elizabeth, suspeito do assassinato, é alvo de processo recente por conta de não pagar pensão alimentícia para a filha do ex-casal.

Os familiares disseram ainda que, pouco antes do crime, a ex-sogra de Elizabeth ligou par ela pedindo para que não fosse trabalhar.

A família entregou imagens de câmeras de segurança que teriam registrado a ação criminosa para o 75º DP (Jardim Arpoador). O caso foi registrado no 89º DP (Portal do Morumbi).

Últimas