Não tem piscina? Alugue a de um hotel em SP a partir de R$ 105

É possível aproveitar o espaço por um dia e, em alguns casos, utilizar jacuzzi, academia, sauna e demais áreas comuns

Na foto, piscina localizada no Maksoud Plaza Hotel, em São Paulo

Na foto, piscina localizada no Maksoud Plaza Hotel, em São Paulo

Reprodução Maksoud Plaza Hotel

Piscinas com pedras vulcânicas vindas da Indonésia e revestimento de pastilhas com fios de ouro ou em área coberta e climatizada são algumas das opções luxuosas e instagramáveis de hotéis da capital paulista. E elas não são exclusivas para os hóspedes. Com valores de R$ 105 a R$ 250 por pessoa, é possível aproveitar o espaço por um dia e, em alguns casos, utilizar jacuzzi, academia, sauna e demais áreas comuns.

No Maksoud Plaza Hotel, o serviço é oferecido desde o início do ano e é possível escolher entre três pacotes. O day use dá acesso à piscina climatizada, academia, jacuzzi e saunas seca e a vapor. O cliente pode ainda optar pelos pacotes que incluem almoço e acesso a um quarto, de acordo com o hotel.

Leia mais: Guarujá (ainda) esconde praias para quem busca tranquilidade no litoral

É no Maksoud que uma das piscinas tem pastilhas com fios de ouro. A outra é climatizada. O acesso vai das 10 às 18 horas e custa entre R$ 170 e 10% do valor da diária do quarto escolhido.

No Hilton São Paulo Morumbi, na zona sul, o visitante pode utilizar a piscina, a sauna e a jacuzzi. É preciso levar apenas um cadeado para fechar o armário do vestiário e não é necessário fazer reserva. De acordo com o hotel, basta se dirigir à recepção da academia, localizada no 28.º andar, onde é feito o pagamento e a retirada das toalhas.

No verão, a procura pelo day use cresce 50%, segundo informações do próprio Hilton. Nos dias de semana, o valor por pessoa é de R$ 105 para ficar no local das 6 às 22 horas. Aos sábados, domingos e feriados, são cobrados R$ 169 para o período das 9 às 21 horas - a partir de três pessoas, cada uma paga R$ 135.

Já no Grand Hyatt, no Itaim Bibi, é possível aproveitar as duas piscinas, o restaurante, bares e o spa. O pacote para usar todos os espaços custa R$ 200 durante a semana e R$ 250 aos fins de semana e feriados, sempre no período das 9 às 22 horas.

Veja também: Aplicativo permite acesso em tempo real sobre balsas no litoral de SP

A maior procura se dá no verão, em especial nos meses de dezembro e janeiro, e nos finais de semana de sol.

Clube e espaço público

Outra opção para quem não tem piscina por perto ou quer conhecer novos espaços são os clubes ou as piscinas públicas.

Localizado na Santa Cecília, na região central, o Clube Piratininga abre as duas piscinas - uma semiolímpica e outra infantil - para quem não é sócio durante o ano todo. O valor cobrado por dia para o uso exclusivo das piscinas é R$ 50. Há ainda um pacote que dá direito a dez diárias, por R$ 250. O período de uso é das 8 às 17 horas.

Mais: SP tem 14 praias impróprias para banho, um risco à saúde dos turistas

A capital também conta com 50 piscinas públicas distribuídas nos 27 centros esportivos, ligados à Secretaria Municipal de Esportes e Lazer. Para frequentar, basta fazer gratuitamente uma carteirinha. Para isso, é preciso levar documento de identidade, comprovante de endereço e duas fotos 3x4 no centro esportivo de interesse.

No Centro Esportivo Pacaembu, há uma piscina olímpica com arquibancada. Já no Centro Esportivo, Recreativo e Educativo do Trabalhador, no Tatuapé, o destaque é a piscina de 100 x 50 metros. As piscinas públicas não funcionam às segundas, quando passam por manutenção.