Novo Coronavírus

São Paulo Ocupação de UTIs determinará lockdown em SP, diz governo

Ocupação de UTIs determinará lockdown em SP, diz governo

Estado monitora capacidade do sistema hospitalar para tratar casos de covid-19 para definir necessidade de medidas mais rigorosas de isolamento

  • São Paulo | Fernando Mellis, do R7

Capital tem cerca de 85% dos leitos de UTI para covid-19 ocupados

Capital tem cerca de 85% dos leitos de UTI para covid-19 ocupados

Suamy Beydoun/Agif - Agência de Fotografia/Estadão Conteúdo - 8.5.2020

Um eventual endurecimento das medidas de distanciamento social em São Paulo dependerá da ocupação dos leitos de UTI destinados a atender pacientes com covid-19, afirmou nesta terça-feira (12) o coordenador do Centro de Contingência do Coronavírus no estado, Dimas Covas.

"Trancar rua, parada total... indica que o sistema de saúde necessita de medidas emergenciais, [que] o sistema de saúde está nocauteado e você precisa tomar medidas drásticas, ou seja, você parar totalmente a circulação do vírus, porque o vírus anda com as pessoas. Se você tranca a rua, você impede que o vírus circule. Portanto, daí a 15, 20 dias, você vai observar uma queda do número de casos."

Segundo Covas, quando a ocupação dos leitos, principalmente de UTI, aproxima-se de 100%, "tem que considerar essa possibilidade [de lockdown]".

Leia também: Entenda o que é lockdown e quando é necessário adotar essa medida

Atualmente, a situação mais delicada é a da capital paulista, com 85,7% de ocupação. No restante do estado, esse índice é de 69,1%.

Porém, houve um alívio no município de São Paulo, com a abertura de novos leitos nos últimos dias.

"A pequena queda da taxa de ocupação se deve à entrada de novos leitos no sistema que fazem com a porcentagem de ocupação diminua um pouquinho", explicou o secretario estadual da Saúde, José Henrique Germann.

O comitê do governo monitora também a velocidade de transmissão do vírus no estado, acrescentou Dimas Covas.

"Se o número de [novos] casos for muito rápido, vai ultrapassar o número de leitos qualquer que seja ele. Isso foi o que aconteceu em outros países."

São Paulo registrou 1.580 novos casos de covid-19 de ontem para hoje e 206 óbitos.

Desde 25 de fevereiro, o estado acumula 47.711 pessoas com diagnóstico positivo da doença, sendo que 3.949 delas faleceram.

Segundo a secretaria, 8.535 pessoas estão internadas com suspeita ou diagnóstico confirmado de covid-19 em todo o estado. Destas, 2.720 em terapia intensiva.

Últimas