Ônibus devem circular em São Paulo apenas com passageiros sentados

SPTrans enviou circular para empresas concessionárias com orientações, mas sem previsão de punições caso as regras deixem de ser cumpridas 

Ônibus só devem circular com lotação de passageiros sentados

Ônibus só devem circular com lotação de passageiros sentados

BRUNO ESCOLASTICO/PHOTOPRESS/ESTADÃO CONTEÚDO - 05.06.2020

Os ônibus urbanos de São Paulo não devem circular com passageiros de pé, segundo orientação enviada em circular às empresas concessionárias pela SPTrans, informou a gestão municipal neste sábado (6). Não há previsão de punição caso a recomendação não seja cumprida. 

O secretário municipal de Mobilidade e Transportes de São Paulo, Edson Caram, chegou a afirmar que a regra valeria a partir de segunda-feira (8). A SPTrans informou que, feita a comunicação às empresas, a medida já deve ser aplicada.

A orientação acontece no momento em que a cidade começa a lidar com o retorno gradual das atividades econômicas. Na sexta-feira (5), concessionárias e escritórios passaram a ter aval para reabrir. Outras atividades ainda não estão autorizadas pelo poder municipal a voltar ao trabalho. Ao todo, 96 protocolos de entidades setoriais já enviaram protocolos para análise da prefeitura.

A capital está na fase 2 do plano de retomada econômica gradual estabelecido pelo governo do estado, o Plano São Paulo. As regiões classificadas nesta etapa, considerada de atenção, podem reabrir, com restrições, escritórios, concessionárias, atividades imobiliárias, shopping centers e comércio.

Por conta da reabertura, a prefeitura determinou que dois mil ônibus estejam à disposição para operar caso haja necessidade. Atualmente, 65,5% da frota está em circulação. Foi determinado também que haja escalonamento na entrada e saída dos trabalhadores dos comércios e serviços autorizados a retomar as atividades presenciais. A medida é considerada como "determinante para que não haja saturação do transporte coletivo, garantindo assim a segurança de todos".