São Paulo Ônibus envolvido em acidente que matou 41 em Taguaí era clandestino

Ônibus envolvido em acidente que matou 41 em Taguaí era clandestino

Segundo a Agência de Transporte do Estado de SP, empresa Star Fretamento e Locação já havia sido autuada por transporte ilegal de passageiros

  • São Paulo | Adriana Garcia, da Record TV*

Acidente deixou 41 mortos no interior de SP

Acidente deixou 41 mortos no interior de SP

Reprodução

A empresa Star Fretamento e Locação, envolvida no acidente que deixou 41 mortos em Taguaí, no interior de São Paulo, na manhã desta quarta-feira (25), não tinha registro para transportar passageiros e circulava ilegalmente há mais de um ano, conforme informações da Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo).

De acordo com as informações oficiais, em março deste ano a Star foi multada por realizar fretamento irregular de 30 estudantes, em Avaré, também no interior paulista. No mesmo dia, empresa foi multada outra vez por transportar clandestinamente outros 43 estudantes na mesma cidade.

Dois dias depois, ainda conforme as informações da Artesp, dois ônibus da empresa foram autuados por fretamento irregular em Ourinhos, outro município do interior de São Paulo.

O município de Taguaí, onde aconteceu o acidente, tem 40 fábricas de confecção, e aproximadamente mil pessoas são transportadas diariamente para a cidade.

O prefeito do município, Jair Cariovaldo, disse que conversou com o diretor da Artesp, que se colocou à disposição da prefeitura para "fazer um trabalho em conjunto para estar regularizando todos esse ônibus que transportam os funcionários pra minha cidade".

O proprietário da empresa Star Turismo informou que, no momento, se dedica a dar atendimento às vítimas da tragédia e se pronunciará oportunamente.

*Com informações da Agência Estado

Últimas