Novo Coronavírus

São Paulo Ônibus são flagrados circulando com passageiros em pé em SP

Ônibus são flagrados circulando com passageiros em pé em SP

Recomendação da prefeitura proíbe que coletivos transitem com mais pessoas do que o número máximo de assentos. Empresa não terá multa 

  • São Paulo | Do R7

Ônibus é flagrado circulando com passageiros em pé na zona norte

Ônibus é flagrado circulando com passageiros em pé na zona norte

Reprodução / Record TV

No primeiro dia útil com novas regras nos ônibus urbanos em São Paulo, a recomendação da prefeitura de não transportar passageiros em pé não foi respeitada por todas as empresas. Um flagrante feito pela Record TV mostra um dos coletivos deixando um terminal de interligação na zona norte da capital já acima da capacidade máxima de assentos.

Segundo o repórter Bruno Piccinato, o fiscal do terminal informou que não podia impedir que as pessoas embarcassem nos ônibus parados nas plataformas.

Leia mais: Prefeitura de SP vai proibir ônibus de circular com pessoas em 

Em outros pontos da cidade, ônibus também circulam com passageiros em pé. Todos respeitaram a regra de utilização obrigatória de máscaras.

Para tentar evitar aglomerações no transporte público com a reabertura de concessionárias e escritórios, além de comércios e serviços autorizados a funcionar, a ideia é ampliar a frota em circulação, principalmente nas linhas com maior demanda e adotar o escalonamento de horário de entrada e saída de funcionários.   

Nesta segunda-feira (8), a Prefeitura de São Paulo determinou que fossem adicionados 784 ônibus dos 2 mil previstos para operar em caso de necessidade. Com isso, chega a 71% a frota em operação na cidade. 

Veja também: Covas volta a dormir em casa após morar 70 dias na prefeitura de SP

A medida quer garantir a segurança dos passageiros, motoristas e cobradores no transporte coletivo municipal, agora que a capital está na fase 2 do programa estadual de retomada econômica durante a pandemia do novo coronavírus.

A SPTrans já enviou uma circular para as empresas concessionárias de ônibus orientando para que as viagens sejam realizadas sem exceder a capacidade máxima de passageiros sentados. Assim, os motoristas têm autorização para não parar em pontos de embarque caso o coletivo esteja com os assentos ocupados.

Não há previsão de multa caso a recomendação não seja cumprida pelas empresas de ônibus, mas elas serão notificadas.

As equipes da SPTrans monitoram a movimentação de passageiros e fará os ajustes necessários para adequar a frota à demanda, disponibilizando ônibus vazios para atender os pontos mais cheios de passageiros que não puderam embarcar. Veja imagens: 

Últimas