São Paulo Operação mira empresas de fachada que atuam em leilões em São Paulo

Operação mira empresas de fachada que atuam em leilões em São Paulo

Chamada de Último Lance, ação investiga empresas suspeitas de ocultar e lavar dinheiro. Uma das movimentações ultrapassa o valor de R$ 600 milhões.

Uma das operações investigadas movimentou mais de R$ 600 milhões

Uma das operações investigadas movimentou mais de R$ 600 milhões

Divulgação/Polícia Federal

Uma operação contra uso de empresas de fachada que usam "laranjas" para ocultar movimentações financeiras foi deflagrada pela Polícia Federal, com apoio da Receita Federal, no estado de São Paulo na manhã desta terça-feira (3). A operação é chamada de Último Lance porque a maior parte das empresas investigadas atua no ramo de leilões.

Uma das movimentações suspeitas ultrapassa o valor de R$ 600 milhões.

Ao todo, 80 policiais federais cumprem de 16 mandados de busca e apreensão nas cidades de São Paulo, Pindamonhangaba, Franca e Bauru. Os mandados foram expedidos pela 10ª Vara Criminal Federal Especializada em Crimes contra o Sistema Financeiro Nacional e Crimes de Lavagem ou Ocultação de Bens, Direitos ou Valores de São Paulo.

Os envolvidos poderão ser processados pelos crimes de evasão de divisas, sonegação fiscal, falsidade ideológica, uso de documento falso e ocultação indevida de valores, previsto pela Lei nº 9.613/98.

Últimas