Novo Coronavírus

São Paulo Pais podem decidir sobre aulas presenciais em SP até quarta (10)

Pais podem decidir sobre aulas presenciais em SP até quarta (10)

Prefeitura adiou prazo que acabaria nesta terça-feira (9). A meta é que as aulas retornem até o dia 15 de fevereiro

  • São Paulo | Do R7

Prazo anterior possibilitava a decisão do retorno até esta terça-feira (9)

Prazo anterior possibilitava a decisão do retorno até esta terça-feira (9)

Alex Silva/ Estadão Conteúdo

A prefeitura estendeu até esta quarta-feira (10) o prazo para pais e responsáveis por alunos da rede municipal de ensino responderem a pesquisa sobre o interesse em aulas presenciais ou online.  O término do prazo ocorreria nesta terça-feira (9). A iniciativa da Prefeitura de São Paulo tem como objetivo a preparação das escolas para um retorno seguro às salas de aula, em meio à pandemia, a partir do dia 15.

A pesquisa pode ser acessada no site da Secretaria Municipal da Educação.

Até esta segunda-feira (8), dos 500 mil respondentes, 66% afirmaram que preferem que os alunos voltem às aulas presenciais. A partir do resultado, a equipe gestora deve organizar os agrupamentos na educação infantil (CEIs, CEMEIs e EMEIs). Entre os critérios, máximo de 35% de bebês e crianças por turno de funcionamento - caso o número limite por turno seja atingido, devem ter prioridade as crianças com maior idade, irmãos matriculados na mesma unidade e crianças em situação de vulnerabilidade.

As turmas do infantil não farão revezamento. "Essa medida visa preservar o vínculo do aluno com a escola e trazer uma melhor adaptação na educação infantil", explicou em nota a Secretaria Municipal de Educação.

Nos ensinos fundamental e médio (EMEFs, EMEBSs e EMEFMs), deverão ser as mesmas turmas cadastradas no EOL (Ensino On Line), com limite de 35% dos estudantes do turno, em turmas organizadas pelo ano escolar. Para esse grupo, o rodízio será permitido priorizando os alunos que não acessaram as plataformas digitais no ano passado e aqueles que possuem histórico de baixo rendimento escolar.

Ensino à distância

O pai ou responsável que optar pelo ensino remoto deverá realizar as atividades obrigatórias por meio da plataforma Google Classroom ou de outros meios de disponibilização, inclusive material impresso a ser retirado nas escolas.

Docentes

Já os profissionais da educação, que são do grupo de risco da covid-19, devem apresentar até 31 de março atestado médico que comprove a necessidade do teletrabalho e autodeclaração, que serão incluídos no prontuário oficial do servidor.

São consideradas comorbidades: diabetes mellitus, hipertensão arterial grave, doença pulmonar obstrutiva crônica, doença renal, doenças cardiovasculares, transplantados de órgão, anemia falciforme, câncer e obesidade grave (IMC>40).

Últimas